Alemanha / Racismo

Amazon destinará aos refugiados lucros da venda de hino anti-imigração

Passeata do grupo racista Pegida, em Dresden, na Alemanha
Passeata do grupo racista Pegida, em Dresden, na Alemanha REUTERS/Fabrizio Bensch

O site de comércio eletrônico Amazon decidiu reverter aos refugiados as receitas que recebe da venda na internet de um hino musical concebido pelo movimento alemão islamofóbico e anti-imigrantes Pegida, segundo comunicado da empresa.

Publicidade

"As receitas da Amazon provenientes da venda dessa peça instrumental serão destinadas a uma organização beneficente que apóia os refugiados", afirma uma mensagem no site alemão da empresa, no qual é possível comprar o hino.

A Amazon tomou a decisão após a polêmica gerada nas redes sociais, em que muitos internautas criticavam que a empresa tivesse lucros graças à campanha do movimento de extrema-direita alemão.

O hino, uma obra musical sem letra intitulada "Juntos Somos Mais Fortes", é distribuído em diferentes sites de venda on-line. O Pegida anunciou, por sua vez, que o dinheiro arrecadado pela venda está destinado a ajudar os alemães sem domicílio.

O hino é vendido a € 1,29, dos quais dois terços vão ao Pegida e um terço para a Amazon.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.