Acessar o conteúdo principal

Ex-prisioneiro de guerra holandês será indenizado pelo Japão

O ex-prisioneiro de guerra holandês Willy Buchel
O ex-prisioneiro de guerra holandês Willy Buchel S.A. PRODUCTION
Texto por: RFI
2 min

Um holandês de 95 anos que foi prisioneiro durante a Segunda Guerra Mundial e que estava em Nagasaki quando a bomba atômica foi detonada será indenizado pelo Japão.

Publicidade

É uma decisão "de grande importância porque o tribunal considerou que os sobreviventes não japoneses da bomba atômica têm direito a uma compensação", disse nesta terça-feira (1°) seu advogado, Hidekazu Zaima.

Willy Buchel estava preso em Nagasaki no dia 9 de agosto de 1945, quando os Estados Unidos lançaram a bomba, três dias após a de Hiroshima. O ex-prisioneiro de guerra exigia desde maio de 2015 uma compensação por danos morais.

Primeiro acordo do gênero

Após o acordo, o primeiro desse tipo entre o governo japonês e um ex-prisioneiro de guerra estrangeiro exposto à radiação atômica, Buchel receberá 1,1 milhão de ienes (cerca de R$ 38 mil).

Buchel estava detido em um campo a 1,7 km do local onde explodiu a bomba, que matou 70 mil pessoas. Em Hiroshima 140 mil pessoas morreram. Em 1950, ele voltou à Holanda, mas não teve uma cobertura médica completa como a dos sobreviventes japoneses.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.