Bélgica/Atentados

Bélgica identifica autores do atentado contra aeroporto de Bruxelas

Os irmãos Khalid e Brahim El Bakraoui, vestidos de preto na foto, foram identificados como sendo os dois homens-bomba que se explodiram no aeroporto de Saventem, em Bruxelas.
Os irmãos Khalid e Brahim El Bakraoui, vestidos de preto na foto, foram identificados como sendo os dois homens-bomba que se explodiram no aeroporto de Saventem, em Bruxelas. AFP PHOTO / BELGIAN FEDERAL POLICE

A polícia belga identificou os dois terroristas, autores do atentado suicida contra o aeroporto de Bruxelas ontem. A capital da Bélgica, em luto, continua nesta quarta-feira (23) sob estado de alerta máximo após os ataques que deixaram mais de 30 mortos e cerca de 260 feridos nesta terça-feira (22), o dia mais trágico vivido pelo país desde a Segunda Guerra Mundial. O principal aeroporto de Bruxelas, o Zaventem, permanecerá fechado hoje.

Publicidade

Letícia Fonseca, correspondente da RFI em Bruxelas

O clima em Bruxelas, no dia seguinte dos atentados contra o aeroporto e contra a estação de metrô Maelbeek, é de muita tristeza, pesar e revolta, mas os moradores, aos poucos, estão tentando voltar à normalidade. A cidade ainda chora suas vítimas e tenta se refazer do dia mais trágico vivido pelo país desde a Segunda Guerra Mundial. As pessoas continuam homenageando as vítimas dos ataques terroristas de ontem colocando flores e acendendo velas em alguns pontos da cidade e principalmente na Place de la Bourse, próximo à Grand Place, um dos cartões postais de Bruxelas.

Durante vários meses Bruxelas viveu sob a ameaça de que um grande atentado terrorista poderia acontecer a qualquer hora. Ontem, após os ataques, o primeiro-ministro belga, Charles Michel, conseguiu resumir o drama em poucas palavras ao afirmar que “temíamos um atentado e aconteceu, é um momento trágico, um dia negro”. O governo decretou três dias de luto e ao meio dia será respeitado um minuto de silêncio no país.

Terroristas do ataque ao aeroporto identificados

Os irmãos Khalid e Ibrahim El Bakraoui, que estavam sendo procurados por ligações com a rede terrorista implicada nos atentados de Paris, foram identificados como sendo os kamikazes que se explodiram no aeroporto de Bruxelas. Os dois irmãos, delinquentes conhecidos, de 27 e 30 anos, respectivamente, seriam as pessoas que haviam fugido do apartamento no bairro de Forest durante uma busca da polícia, na semana passada.

O terceiro jihadista, implicado no ataque ao aeroporto, seria Najim Laachraoui, de 25 anos, responsável pelos explosivos. Ontem, após as explosões no saguão de embarque do aeroporto, ele teria conseguido escapar. Amostras de seu DNA foram identificadas no material explosivo utilizado nos atentados de Paris.
Os atentados de Bruxelas aconteceram quatro dias após a captura de Salah Abdeslam, co-autor dos ataques de Paris.

Polícia busca outros terroristas envolvidos

A polícia está a procura de Najim Laachraoui. Desde ontem, a imprensa belga está divulgando imagens dos três terroristas que foram filmadas pelas câmeras do aeroporto antes das deflagrações. Estes homens teriam chegado a Zaventem a bordo de um táxi comum. Após ser localizado, o motorista do táxi afirmou que seus passageiros transportavam várias malas.

A partir do depoimento do taxista, a polícia voltou a vasculhar o aeroporto e encontrou uma terceira bomba que não chegou a ser detonada. O endereço no bairro de Schaerbeek onde os jihadistas teriam embarcado foi descoberto. A polícia encontrou produtos químicos, um dispositivo explosivo contendo pregos e uma bandeira do Estado Islâmico.

Transportes públicos voltam a funcionar

Apesar do alerta de terror ter passado para o nível máximo, a maioria das escolas belgas, centros comerciais e administrações públicas vai funcionar. Já as instituições europeias não devem abrir e algumas universidades preferiram suspender as aulas. A ministra belga da Educação, Joelle Milquet informou uma série de medidas de prevenção e segurança e recomendou que nenhum aluno deixe as escolas desacompanhado dos pais.

A STIB, orgão que administra o transporte público em Bruxelas, informou que o metrô, trens, VLTs e ônibus voltarão a funcionar parcialmente. As estações de trem que permanecerão fechadas são as de Schaerbeek, Etterbeek, Chapelle, Congrès, Schuman e Aéroport National. Algumas linhas de metrô estarão fechadas nesta quarta-feira.

O aeroporto de Zaventem, o principal da capital belga, continua completamente fechado. Todos os voos estão sendo desviados para Charleroi, Antuérpia e Liège, além dos aeroportos internacionais de países vizinhos da Bélgica.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.