Atentado/Bruxelas

Justiça belga pede ajuda para encontrar terceiro suspeito de ataque de Zaventem

Imagens de vídeo do terceiro suspeito dos atentados no aeroporto de Bruxelas.
Imagens de vídeo do terceiro suspeito dos atentados no aeroporto de Bruxelas. Belgian Federal Police

Ele desapareceu de vista no dia 22 de março às 9h50. Nesta quinta-feira (7), a justiça belga divulgou novas imagens e fez um apelo público por informações que levem ao terceiro suspeito do ataque no aeroporto de Zaventem, o misterioso “homem do chapéu”, que deixou 32 mortos.

Publicidade

Com novas imagens dos vídeos de segurança e depoimentos de testemunhas, é possível ver o suspeito correr e às vezes caminhar na rua. Em certo momento dá a impressão de estar falando em um celular. “Ele pegou a avenida da Brabançonne e sumiu no cruzamento com a rua do Noyer, às 9h50

A procuradoria federal belga lançou nesta quinta-feira um novo apelo a testemunhas para localizar o "homem do chapéu", o terceiro suspeito do aeroporto de Bruxelas que não detonou seus explosivos. Os atentados de deixaram 32 mortos em 22 de março.

A procuradoria difundiu nas redes sociais e na internet um vídeo no qual se vê o suspeito, captado por diferentes câmaras de segurança, fugindo do aeroporto quando as outras bombas já havia sido detonadas.

"As pessoas que possam ter imagens de vídeo ou fotos tiradas no itinerário que o suspeito utilizou ou as pessoas que possam oferecer informações podem se manifestar", indicou o porta-voz Eric Van der Sypt, que forneceu números de telefones local (0800 30 300) e para chamadas do exterior (003225544488).

Imagens mostram suspeito deixando aeroporto

O suspeito deixou o aeroporto depois que as bombas explodiram, segundo o vídeo difundido pela polícia. Ele atravessou a localidade de Zaventem, onde se encontra o aeroporto, e continuou a pé até Bruxelas, deixando pelo caminho o casaco de cor clara.

A procuradoria também publicou um mapa que mostra seu itinerário e as horas em que as câmeras de segurança que o registraram.

O chamado "homem do chapéu" chegou a uma rua situada a apenas 900 metros das instituições europeias e da estação de metrô de Maalbeek, onde também explodiu uma bomba em 22 de março.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.