Acessar o conteúdo principal
Reino Unido

Pela segunda vez no ano, residência da rainha Elizabeth é invadida

O Palácio de Buckingham, em Londres, é alvo de invasores desde os anos 1980.
O Palácio de Buckingham, em Londres, é alvo de invasores desde os anos 1980. Wikipedia
Texto por: RFI
2 min

Um homem foi preso nesta terça-feira (9) depois de ter ultrapassado o perímetro de segurança do Palácio de Buckingham, a residência oficial da rainha Elizabeth II, em Londres. Essa é a segunda tentativa de invasão do local em três meses.

Publicidade

Segundo a agência de inteligência britânica, a Scotland Yard, o invasor é um inglês de 22 anos. Ele escalou a barreira de proteção às 4 horas da manhã local. Os investigadores informaram que o rapaz não carregava nenhuma arma e estava bêbado.

A polícia descartou que o ato do jovem tenha caráter terrorista. Mas ainda investiga a intenção do intruso, que segue preso para interrogatório.

Essa é a segunda tentativa de invasão da residência da rainha Elizabeth II apenas neste ano. Em maio, um homem conseguiu chegar aos jardins privados do local. Dennis Hennessy, um londrino de 41 anos, foi preso escalando um muro de quase três metros.

Invasão do palácio virou moda nos anos 80

Desde os anos 80, dezenas tentativas de invasões do palácio foram registradas. Em julho de 1992, o britânico Kevin McMahon tentou a peripécia duas vezes na mesma semana. No mesmo ano, um outro homem foi encontrado bebendo whisky em uma das dependências do castelo. Em 1995, um estudante tentou derrubar o portão do castelo com seu carro, a 80 km/h.

A mais célébre das invasões foi registrada em 1982, quando Michael Fagan, de 32 anos, chegou até o quarto da rainha. Acordada pelo intruso, Elizabeth II perguntou: "o que você faz aqui?", antes de deixar o local correndo e chamar os seguranças. À polícia, o homem explicou que o ato foi praticado depois do "consumo em excesso de cogumelos alucinógenos".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.