Acessar o conteúdo principal

Frio causa mortes e danos na Europa e deve continuar no fim de semana

Neve cobriu as casas de Tropoja, região do norte da Albânia, em 12 de janeiro de 2017.
Neve cobriu as casas de Tropoja, região do norte da Albânia, em 12 de janeiro de 2017. REUTERS/Florion Goga
3 min

O continente europeu enfrenta uma onda de frio, acompanhada por fortes tempestades e neve. Mais de 60 pessoas morreram vítimas das baixas temperaturas, que se acentuaram no último fim de semana e devem continuar nos próximos dias.

Publicidade

Um dos países mais afetados pela onda de frio é a Albânia: oito pessoas perderam a vida desde o sábado passado.

No sudeste da França, uma "forte tempestade invernal extremamente violenta", batizada de Egon, provocou nesta sexta-feira a morte de uma mulher de 43 anos, esmagada pela queda de uma árvore arrancada pelo vento. "O cipreste caiu sobre ela quando se preparava para levar seus filhos à escola. Morreu na hora", indicou a polícia local.

No norte da França, onde a neve começou a cair, mais de 237.000 lares ficaram sem eletricidade e o corpo de bombeiros fez mais de 4 mil intervenções. Um trem Thalys, que liga a França à Bélgica, Holanda e Alemanha, ficou bloqueado durante várias horas no norte do país. Os ventos violentos provocaram a retirada de mais de mil pessoas que estavam no trem.

Meteo France - o serviço de meteorologia - colocou dez departamentos do país em alerta devido à neve, que pode criar dificuldades de circulação de veículos e perturbar centenas de atividades econômicas.

Reino Unido pede ajuda ao exército

No Reino Unido, marés violentas e mau tempo levaram a agência meteorológica a emitir 17 alertas de riscos graves de inundação. As autoridades mobilizaram uma centena de soldados na cidade costeira de Skegness, no leste, para ajudar a população e realizar uma eventual retirada de seus 3.000 residentes. "Nossa prioridade absoluta é proteger as pessoas, as casas e as empresas", disse Therese Coffrey, secretária de Estado de Meio Ambiente encarregada das questões rurais. "Por isso, temos soldados em terra, que contribuem para alertar e evacuar as pessoas", acrescentou.

Na Alemanha, a tempestade Egon provocou danos em várias regiões do país, que nesta sexta-feira se preparava para grandes nevascas de até 30 cm no centro e no oeste, segundo a agência meteorológica alemã. O aeroporto de Frankfurt teve que cancelar 120 voos, segundo um porta-voz oficial.

Na Bélgica, milhares de lares ficaram sem eletricidade na noite de quinta-feira, principalmente em Namur.

Na Holanda, a administração de zonas do litoral se preparou para enfrentar um aumento do nível das águas, consequência da tempestade e da chuva dos últimos dias. Foram fechados os diques em vários locais da costa. Também é possível que o Maeslantkering, grande barreira localizada na entrada do porto de Rotterdam, seja fechado.

Na Suíça, uma violenta tempestade atingiu o país e a previsão para este fim de semana é de fortes nevascas. O mau tempo impactou nos trens e perturbou várias linhas no norte do país, nos arredores da Basileia.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.