Maddie/desaparecimento

Jornal francês lembra 10 anos do desaparecimento de Maddie em Portugal

10 anos do desaparecimento de Madeleine McCann que tinha 3 anos, em Portugal, drama que comoveu o mundo.
10 anos do desaparecimento de Madeleine McCann que tinha 3 anos, em Portugal, drama que comoveu o mundo. AFP PHOTO / LEON NEAL

Quase 10 anos depois do desaparecimento da menina Maddie em Portugal, o jornal francês Le Parisien desta quinta-feira (27) traz as últimas novidades sobre um caso que comoveu os ingleses e o mundo inteiro.  

Publicidade

Uma nova pista significativa apareceu. Mais uma, comenta o jornal ao se referir à declaração de um representante da Scotland Yard na última terça-feira (25). Mark Rowley revelou a descoberta de um indício que trouxe de volta a esperança de resolver o mistério. Embora não tenha dado detalhes dessa nova pista para não atrapalhar as investigações, o representante da polícia britânica privilegia a hipótese de um sequestro. No entanto, ele não descarta também a opção de um crime sexual nem de um assalto que terminou mal, escreve Le Parisien.

A incansável busca por Maddie foi o título escolhido pelo diário para lembrar a saga de Madeleine McCann, uma inglesinha que tinha três anos de idade quando desapareceu misteriosamente em 3 de maio de 2007 de um hotel da Praia da Luz, uma estação balneária ao sul de Portugal. Os pais da garota saíram para jantar no bar do hotel depois de terem colocado Maddie e seus dois irmãos gêmeos para dormir no apartamento do andar térreo. Na volta, não encontraram a menina. Era o início de um drama que se tornou mundial.

Pais apontados como suspeitos

Le Parisien lembra que uma investigação foi aberta logo em seguida, mas o local do crime não tinha sido preservado como deveria. Os pais de Maddie, Kate e Gerry, estavam convencidos de que a filha tinha sido sequestrada. Com um apelo gravado em vídeo, eles iniciaram uma campanha que envolveu até o papa Francisco e uma foto da menina chegou a ser projetada para mais de 90 mil pessoas em um estádio de futebol.

A operação que comoveu o mundo todo não convenceu a polícia portuguesa, lembra Le Parisien. Quatro meses depois do misterioso desaparecimento, os pais de Maddie foram apontados como suspeitos de homicídio involuntário e ocultação de cadáver.

Em 2008, a investigação foi arquivada. Nenhum suspeita pesa mais sobre os pais da menina, mas o mistério continua. A mobilização de Kate e Gerry conseguiu fazer com que a investigação fosse reaberta, mas a equipe que chegou a ter trinta investigadores hoje tem apenas quatro, afirma a reportagem.

Apesar de ter diminuído a campanha em busca da filha, o casal de médicos de uma cidade do interior da Inglaterra postou um vídeo na segunda-feira (24) para lembrar os 10 anos do desaparecimento da filha. Kate e Gerry disseram estar conscientes de que a data simbólica fará ressurgir teorias absurdas e dolorosas, mas dizem confiar na investigação policial para elucidar o mistério e levar os sequestradores de Maddie diante da justiça. Eles escolheram duas palavras que consideram mais apropriadas para lembrar este triste aniversário: perseverança e gratidão.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.