UE/Terrorismo

Homem que atacou palácio em Londres tinha uma espada e gritou "Alá é grande"

Polícia cerca área próxima do palácio de Buckingham após detenção de agressor armado com espada.
Polícia cerca área próxima do palácio de Buckingham após detenção de agressor armado com espada. REUTERS/Hannah McKay

O homem de 26 anos que feriu na noite de sexta-feira (25) policiais diante do Palácio de Buckingham, em Londres, estava armado com uma espada de 1,20 m e gritou várias vezes "Alá é grande". Ele foi neutralizado com gás incapacitante à base de pimenta, indicou a polícia britânica em um comunicado neste sábado (26).

Publicidade

O agressor foi indiciado no âmbito da Lei Antiterrorismo. A família real britânica não estava no palácio quando ele agrediu os policiais. A espada foi encontrada no carro do suspeito, ao lado do banco do passageiro.

Incidente semelhante em Bruxelas

Em Bruxelas, um homem que também tentou agredir uma patrulha de soldados no centro da capital foi morto ontem à noite pelos militares. O governo disse que se trata de terrorismo.

Segundo a agência de notícias Belga, o criminoso de Bruxelas estava "na faixa dos 30" e chegou a ser levado para o hospital. Ele teria ferido os militares no rosto e na mão.

"Todo nosso apoio aos nossos militares", tuitou o primeiro-ministro belga, Charles Michel. "Nossos serviços de segurança permanecem atentos. Acompanhamos a situação de perto."

Com agências internacionais

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.