Acessar o conteúdo principal
Schengen/fronteiras

Cinco países do espaço Schengen querem prolongar controle nas fronteiras

Barreira policial na fronteira franco-espanhola, em abril de 2012.
Barreira policial na fronteira franco-espanhola, em abril de 2012. Reuters / Joan Castro
2 min

Os ministros do Interior da União Europeia se reuniram nesta quinta-feira (14), em Bruxelas, com o tema do terrorismo no topo da lista de discussões. França, Alemanha, Áustria, Noruega e Dinamarca querem o prolongamento do dispositivo de controle nas fronteiras.

Publicidade

Da RFI em Bruxelas

Após os atentados de Paris, a França restabeleceu os controles nas fronteiras e, segundo as regras do espaço Schengen, esse prolongamento não pode exceder seis meses, ou dois anos em caso de motivos excepcionais. O dispositivo, de acordo com o regulamento europeu, deve terminar dia 31 de outubro.

Alemanha, Áustria, Noruega e Dinamarca enfrentam o mesmo problema. Esses países restabeleceram os controles fronteiriços por causa do fluxo migratório massivo, mas é em nome da luta contra o terrorismo que eles pedem agora que a possibilidade de prolongar a medida seja oficializada.

Terror atravessa fronteiras

“Sabemos que o terrorismo atravessa fronteiras, pois observamos movimentos que continuam importantes principalmente entre a Bélgica e a França. Sabemos ainda que os terroristas que cometeram os atentados de Barcelona passaram pela França e precisamos, portanto, de meios para continuar a controlar nossas fronteiras”, explicou Gérard Collomb, ministro francês do Interior.

Os cinco países reivindicam que os regulamentos passem a permitir os restabelecimentos de controles nas fronteiras no interior do espaço Schengen por dois anos, com a possibilidade de estender a medida para quatro anos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.