Acessar o conteúdo principal
Brexit/ No deal

Brexit: deputados rejeitam acordo; saída abrupta é cenário provável

Parlamentares rejeitam o acordo de retirada do Reino Unido da UE no Parlamento em Londres, Grã-Bretanha, 29 de março de 2019
Parlamentares rejeitam o acordo de retirada do Reino Unido da UE no Parlamento em Londres, Grã-Bretanha, 29 de março de 2019 Reuters TV via REUTERS
Texto por: RFI
1 min

Uma saída abrupta, sem acordo, do Reino Unido da União Europeia (UE), no dia 12 de abril, agora é o cenário mais provável, afirmou uma porta-voz da Comissão Europeia depois que o Parlamento britânico rejeitou novamente o acordo do Brexit.

Publicidade

A fonte indicou ainda que os europeus se preparam para este cenário desde dezembro de 2017.

"A UE permanecerá unida", acrescentou.

Os deputados britânicos rejeitaram pela terceira vez nesta sexta-feira (29), dia em que o Reino Unido deveria sair da UE, o acordo Brexit negociado por Theresa May, mergulhando o futuro do país em grandes incertezas.

O Tratado de Retirada foi derrubado desta vez por 344 votos a 286 no final de uma série de votações caóticas.

Reunião extraordinária

Diante do resultado, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, convocou uma cúpula extraordinária de líderes europeus para 10 de abril.

"Dada a rejeição do Acordo de Retirada pela Câmara dos Comuns, decidi convocar um Conselho Europeu em 10 de abril", tuitou Tusk.

Com o objetivo de terminar 46 anos de relações complicadas entre o Reino Unido e os seus parceiros europeus, este texto de 585 páginas, fruto de quase dois anos de árduas negociações com a União Europeia, previa um período de transição até ao final de 2020 para evitar uma separação radical.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.