Moscou anuncia fim do confinamento

Rússia reabre fronteiras parcialmente e termina confinamento em Moscou.
Rússia reabre fronteiras parcialmente e termina confinamento em Moscou. AP - Alexander Zemlianichenko

A prefeitura de Moscou informou nesta segunda-feira (8) que o confinamento imposto à população, no primeiro centro da epidemia de coronavírus na Rússia, será encerrado nesta terça-feira (9). A quarentena estava em vigor desde 30 de março, quando a Rússia fechou suas fronteiras e suspendeu todos os voos internacionais devido à pandemia de Covid-19.

Publicidade

"A partir de amanhã, o sistema de confinamento será suspenso", disse Sergei Sobianin em um vídeo postado nas redes sociais, saudando que "Moscou está retornando ao seu ritmo de vida habitual”.  O governo também divulgou um calendário que se estende até o fim de junho para a reabertura de locais públicos e de lazer, em especial para os setores de alimentação e esportes.

Viagens autorizadas

A Rússia também anunciou uma reabertura parcial de suas fronteiras. Cidadãos russos que trabalham, estudam ou têm família no exterior estão novamente autorizados a ir para outros países, afirmou o primeiro-ministro russo Mikhail Michoustine. "Foi assinado um decreto do governo que dará a cidadãos russos a oportunidade de deixar o país para cuidar de parentes doentes que moram em outros países, isso também afetará quem trabalha e estuda ", esclareceu Michoustine durante um comunicado transmitido pela televisão.

Pacientes que necessitam de tratamento médico em países estrangeiros também terão permissão para viajar. Ao mesmo tempo, as restrições estabelecidas em Moscou para combater o coronavírus - quarentena voluntária, autorizações de deslocamento e tempo de caminhada regulado - serão levantadas nesta terça-feira na capital russa.

Os terraços de café da cidade, bem como os museus, reabrirão em 16 de junho, de acordo com o prefeito de Moscou, Sergei Sobianin. Os restaurantes e academias estarão acessíveis a partir de 23 de junho.

Nesta segunda-feira, no entanto, a Rússia registrou quase 9.000 novos casos e 112 mortes por coronavírus. O total de casos de COVID-19 na Rússia chega a 476.658, incluindo 5.971 vítimas fatais. O país é o terceiro do mundo em número de contágios. Moscou registrou 200.000 casos confirmados e 2.970 mortes.

O primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, havia anunciado na terça-feira (2) um plano 5 trilhões de rublos (cerca de € 65 bilhões) para relançar a economia do país, fragilizada pela pandemia de Covid-19.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.