Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Público volta aos estádios do campeonato alemão apesar da Covid-19

O Bayern Munich fez sua estreia na Bundesliga
O Bayern Munich fez sua estreia na Bundesliga POOL/AFP/File
Por: RFI
5 min

Os governos estaduais alemães chegaram nesta terça-feira (15/09) a um acordo para a volta do público aos estádios do campeonato alemão, após cerca de seis meses de jogos com as arquibancadas vazias, em razão da pandemia de coronavírus.

Publicidade

Márcio Damasceno, correspondente da RFI em Berlim

A nova temporada da Bundesliga, uma das principais ligas de futebol da Europa, começa nesta sexta-feira e os jogos terão uma cota máxima de espectadores de 20% da lotação dos estádios.

A medida, de caráter experimental, foi comemorada pelos clubes e torcidas, mas críticos alertam para o perigo dos grandes eventos em meio à pandemia de coronavírus. Depois de um período de teste de seis semanas, haverá uma nova avaliação para se saber se a regra pode ser mantida pelo resto da temporada ou se ajustes serão necessários.

O acordo entre os governos estaduais alemães prevê diversas restrições para os torcedores durante as partidas. Além do limite de lotação de 20% nos estádios, os ingressos deverão ser personalizados, para permitir um melhor rastreamento em caso de contaminação. Bebidas alcoólicas serão proibidas.

Além disso, torcedores da equipe visitante não serão permitidos e haverá obrigação de manutenção de distância mínima de 1,5 metro entre os torcedores. Em alguns estádios, o uso de máscara será obrigatório.

Também é previsto que o acesso ao público nos estádios seja proibido em cidades cujo número de novos contágios de Covid-19 seja, no período de uma semana, superior a 35 casos por 100 mil habitantes.

O acordo também se aplica a outros esportes, como os praticados em ginásios, como vôlei, basquete e handebol, sempre seguindo as mesmas regras: máximo de 20% de capacidade de público do ginásio. O limite diz respeito a todos os eventos esportivos com mais de mil pessoas.

"Passo na direção certa"

A decisão foi saudada como um passo na direção certa, principalmente por representantes das outras categorias esportivas, que não pode contar com o alto faturamento com direitos para TV da primeira liga alemã de futebol e são, por isso, mais dependentes da renda de público para se financiarem. Nesse aspecto, a decisão veio em boa hora: essas modalidades, assim como as ligas menores de futebol, enfrentam grande dificuldade para sobreviver duramente a pandemia.

No último fim de semana já houve presença de público em estádios de futebol. Alguns governos estaduais deram permissão para jogos com torcida antes do acordo desta terça-feira (15), que acertou uma regra nacional única. Isso foi possível porque, na Alemanha, as normas de controle da pandemia são definidas pelos governos regionais.

As partidas da primeira rodada da Copa da Alemanha, no sábado e no domingo, ocorreram com limite de público diferente em cada cidade, por conta das regras regionais ainda divergentes. Em Magdeburgo, cinco mil torcedores estiveram nas bancadas e em Dresden, cerca de 10 mil. Já em Duisburg só foram permitidos 300 torcedores.

Nas arquibancadas dessas partidas foram flagradas algumas cenas de desrespeito às regras, como pouco distanciamento entre torcedores, o que causou preocupação. Resta saber se isso vai ocorrer também nos próximos duelos com presença de público.

Situação indefinida

Ainda que a abertura de estádios e ginásios para o público na Alemanha seja considerada um passo na direção da normalidade, a situação continua indefinida. Depois das seis semanas de teste, haverá uma avaliação, quando poderão ser definidas mudanças. Dependendo do sucesso da experiência, a abertura pode continuar limitada como agora, ser ampliada ou mesmo suspensa completamente.

A Alemanha está num estágio relativamente estável em número de contágios da Covid-19, depois da alta verificada após as férias de verão. Mas a pandemia não acabou.

No domingo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou um recorde global de novas infecções em um único dia. Os números do coronavírus estão crescendo nos países vizinhos, como Espanha, República Tcheca e França.

Um exemplo de como a coisa pode dar para trás é o do futebol da Dinamarca, que já estava quase voltando à normalidade. Mas nesta terça-feira, o governo do país decidiu reduzir o limite de público, só permitindo 500 torcedores por jogo em diversos estádios.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.