Acessar o conteúdo principal

Nova cepa de Covid-19: Países europeus rompem já neste domingo ligações com Inglaterra

Novo lockdown, adotado às pressas neste sábado (19), passou a vigorar em Londres e no sudeste da Inglaterra.
Novo lockdown, adotado às pressas neste sábado (19), passou a vigorar em Londres e no sudeste da Inglaterra. REUTERS - TOBY MELVILLE
Texto por: RFI
4 min

A França e a Alemanha se somaram à lista de países europeus que decidiram romper quase imediatamente as ligações terrestres, férreas, marítimas e aéreas com o Reino Unido, neste domingo (20). O objetivo é se protegerem de uma nova cepa da Covid-19, que se propaga a uma velocidade “até 70% maior”, conforme anunciou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, no sábado (19).

Publicidade

Os aviões, trens, ônibus, carros e barcos provenientes do Reino Unido não poderão mais entrar na França a partir da meia-noite deste domingo, durante 48 horas. A decisão pega de surpresa milhares de franceses que moram do outro lado do Canal da Mancha e pretendiam passar as festas de fim de ano no seu país natal.

O governo francês realizou um conselho de defesa sanitária extraordinário nesta tarde, logo depois de uma reunião virtual entre o presidente Emmanuel Macron, a chanceler alemã, Angela Merkel, e os dois líderes do Executivo da União Europeia, para avaliar uma resposta coordenada do bloco à aparição desta variante do coronavírus. Macron se encontra em isolamento desde quinta-feira (17) depois de ser diagnosticado com a Covid.

Na sequência, o governo alemão também anunciou o rompimento das ligações com Londres já neste domingo, até 31 de dezembro. Essa decisão pode ser adotada pelo conjunto da União Europeia, segundo uma fonte do governo alemão informou à AFP.

Essa variante genética não parece gerar, pelos conhecimentos até o momento, uma maior gravidade ou uma resistência à vacina”, explica um comunicado do gabinete do primeiro-ministro francês, Jean Castex. “O fato que essa cepa seja mais contagiosa não foi demonstrado ainda”, afirmou o texto, ressaltando que “no contexto da aceleração da epidemia nos últimos dias no Reino Unido, as autoridades sanitárias britânicas notificaram a Organização Mundial da Saúde (OMS) que essa mutação poderia, possivelmente, ser mais contagiosa que as outras variantes do SARS-CoV-2”.

Lista de países

Mais cedo, Holanda, Bélgica, Itália e Irlanda já haviam tomado a decisão de romper já as conexões com o Reino Unido. A OMS na Europa havia pedido para os países europeus aumentarem a vigilância para evitar a propagação da nova variante, que se espalha em Londres e na região sudeste da Inglaterra.

A organização afirmou que a cepa, além de "indícios preliminares de que pode ser mais infecciosa, poderia também afetar a eficácia de alguns métodos de diagnóstico". No entanto, até o momento não há "nenhuma evidência sobre uma mudança na gravidade da doença".

Lockdown rígido na Inglaterra

Nesta manhã, essas áreas, que reúnem um terço da população do país, amanheceram sob um novo lockdown rígido, para tentar conter o aumento de contágios, atribuído pelo governo britânico a esta nova cepa do coronavírus. Para justificar a decisão, tomada às pressas no sábado, o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, afirmou neste domingo que a disseminação estava "fora de controle". Ele acrescentou que podem ser necessários mais dois meses de lockdown, até que a vacinação contra a Covid-19 atinja uma parcela considerável da população.

Desde a semana passada, a Europa é a região do mundo com mais mortes pela covid-19, com mais de 514.000 óbitos desde o início da pandemia. Para evitar que o vírus se propague ainda mais durante as festas de Natal e Ano Novo, vários países impuseram novas restrições mais rigorosas.

Na Holanda está em vigor um bloqueio de cinco semanas, e as escolas e comércios que não são essenciais permanecerão fechados até meados de janeiro. A Itália, um dos países mais afetados, com mais de 68.400 mortes e quase dois milhões de casos, impôs novas medidas para as festas, entre 21 de dezembro e 6 de janeiro: só estará permitida uma saída ao ar livre diária por casa, é proibido viajar entre diferentes regiões e bares, restaurantes e lojas não essenciais estarão fechados.

Com informações da AFP

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.