Acessar o conteúdo principal

Tempestade de neve mata ao menos três pessoas na Espanha

Madri coberta por uma camada de neve inédita em meio século, neste sábado 9 de janeiro de 2021.
Madri coberta por uma camada de neve inédita em meio século, neste sábado 9 de janeiro de 2021. REUTERS - SUSANA VERA
Texto por: RFI
4 min

Pelo menos três pessoas morreram em consequência da forte nevasca que atinge a Espanha, anunciaram as autoridades neste sábado (9). A tempestade de neve excepcional, batizada de Filomena, paralisou Madri e uma parte do país.

Publicidade

O ministro do Interior disse, ao lamentar os três mortos, que “apesar das condições climáticas extremamente difíceis, o número de incidentes era relativamente limitado". Fernando Grande-Marlaska acrescentou durante a entrevista coletiva que o país enfrenta "a tempestade mais intensa dos últimos 59 anos".

O exército foi mobilizado para socorrer cerca de 1.500 motoristas que ficaram bloqueados em seus carros. O tráfego ferroviário foi interrompido, o aeroporto da capital fechado e jogos esportivos cancelados. Os moradores usaram esquis e até trenós para circular nas ruas da cidade coberta por uma camada de neve inédita em meio século.

As autoridades pedem à população para evitar deslocamentos e respeitar as instruções dos serviços de emergência. "Evitem deslocamentos e respeitem as instruções dos serviços de emergência. Estejam vigilantes diante da tempestade Filomena", tuitou esta manhã o primeiro-ministro Pedro Sanchez, elogiando o trabalho dos "profissionais que procuram ajudar as pessoas presas na neve".

Nevasca histórica

Devido a esta nevasca histórica, a mais forte desde 1971 na Espanha, cinco regiões do centro do país, incluindo Madri, estão em alerta vermelho desde a manhã deste sábado.

Na capital, a neve não parou de cair desde sexta-feira (8) à noite. "A situação é gravíssima", alertou o prefeito José Luis Martinez-Almeida no Twitter. Os parques foram fechados, enquanto os ônibus públicos e a coleta de lixo foram suspensos.

As autoridades municipais também decidiram fechar as escolas na segunda (11) e terça-feira (12).

O Aeroporto Internacional Madrid-Barajas, fechado na noite de sexta-feira, continua paralisado neste sábado por "razões de segurança". Cerca de trinta voos foram cancelados ontem e quase o mesmo número precisou pousar em outro lugar.

A jovem Covadonga Solares, de 24 anos, disse à AFPTV que chegou a embarcar na sexta-feira, mas esperou "por 3h30 sem informação" enquanto aguardava a pista ser limpa de neve. Todos os passageiros do voo foram finalmente levados de volta para o terminal do aeroporto, onde dormiram "nas esteiras e balcões".

Jogos adiados  

O jogo válido pelo campeonato espanhol de futebol entre Atlético de Madrid e Bilbao foi adiado indefinidamente, pois o avião que transportava o time basco não pôde pousar. A partida de handebol entre Espanha e Croácia, que aconteceria neste sábado às 18h em Madri, também foi cancelada, informou a federação espanhola.

"Todos os trens que chegavam ou saíam de Madri foram suspensos”, disse a empresa ferroviária nacional Renfe, e pelo menos duas linhas de metrô tiveram seu tráfego interrompido na capital.

Além de Madri, Aragão, a região de Valência e a de Castela-La Mancha e Catalunha são as áreas mais afetadas pela tempestade Filomena, resultado de uma interação entre um fluxo de ar muito úmido e relativamente ameno vindo do sudeste e uma massa de ar muito fria.

No total, 36 das 50 províncias da Espanha são afetadas por alertas de diferentes níveis. A Catalunha proibiu a circulação de veículos pesados de mercadorias. Castela-La Mancha tomou a mesma decisão e indicou que 1.300 caminhões estão estacionados em várias áreas da região.

Patricia Manzanares, uma motorista, contou à televisão nacional que ficou presa por 15 horas sem comida na rodovia M-40, na região de Madri. "Estou aqui desde 19h da noite passada, somos muitos nessa mesma situação, há 60 cm de neve e em breve ficaremos sem gasolina (para acionar o aquecimento do carro)", disse ela.

(Com informações da AFP e Reuters)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.