BioNTech anuncia que poderá produzir 2 bilhões de doses de vacina da Pfizer

Enfermeira prepara vacina da Pfizer em centro na Alemanha
Enfermeira prepara vacina da Pfizer em centro na Alemanha AP - Angelika Warmuth
Texto por: RFI
3 min

A empresa alemã de biotecnologia BioNTech anunciou nesta segunda-feira (11) que poderá produzir "2 bilhões de doses" de sua vacina contra a Covid-19 até o final de 2021. A estimativa anunciada anteriormente era de 1,3 bilhão de doses.

Publicidade

Segundo a BioNTech, o aumento é possível com base no "novo padrão" que permite administrar 6 doses por frasco em vez de 5, de acordo com um documento publicado em seu site. A empresa também aposta na "expansão de suas instalações atuais", incluindo a inauguração de outra fábrica europeia em Marburgo (Alemanha), prevista para fevereiro.

Essa nova planta, descrita pela empresa como um "grande ponto de inflexão", permitirá agregar "até 750 milhões de doses" à capacidade de produção anual. O número de doses disponíveis é um dos principais desafios da estratégia de vacinação contra a Covid-19 em todo o mundo.

A unidade de Marburgo, a segunda na Alemanha, poderá fornecer 250 milhões de doses adicionais no primeiro semestre do ano, o que reforçará a produção da unidade belga de Puurs, onde são fabricados os lotes destinados à União Europeia.

A aliança germano-americana também possui três fábricas nos Estados Unidos.

obilização europeia

O anúncio desta segunda-feira foi feito depois que a Comissão Europeia confirmou na quarta-feira um novo acordo com a Pfizer-BioNTech para ter 200 milhões de doses a mais de sua vacina anti-Covid, com uma opção de mais 100 milhões de doses, dobrando seu contrato de pré-compra.

A União Europeia (UE) também anunciou nesta sexta-feira (8) que realizará uma cúpula por videoconferência em 21 de janeiro para discutir a coordenação no enfrentamento da pandemia.

"Essa coordenação europeia deve envolver tanto os pedidos de vacinas quanto os locais de produção na Europa", disse o Palácio do Eliseu em um comunicado, depois que o presidente da França, Emmanuel Macron, conversou com a chanceler alemã, Angela Merkel, e com a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen.

Vacina da Astra Zeneca deve chegar no fim do mês

A Comissão Europeia salientou que pretende maximizar as suas opções de combate ao vírus através de vários laboratórios. Mas Diante das críticas, os 27 aceleraram seus programas de vacinação e dobraram as pré-compras de doses da vacina Pfizer-BioNTech, enquanto aguardavam a chegada das primeiras unidades da Moderna. Além disso, a UE poderia autorizar uma terceira vacina no final de janeiro, a da AstraZeneca/Oxford.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.