Covid-19: Holanda anuncia fim de toque de recolher e reabertura de cafés e restaurantes

Holanda anuncia fim do toque de recolher e deve reabrir bares e restaurantes.
Holanda anuncia fim do toque de recolher e deve reabrir bares e restaurantes. REUTERS - EVA PLEVIER

As medidas de contenção destinadas a conter a disseminação do coronavírus serão flexibilizadas a partir da próxima semana na Holanda, anunciou o primeiro-ministro holandês Mark Rutte nesta terça-feira (20), sob crescente pressão da população para aliviar as restrições, apesar da epidemia de Covid-19 ainda ser dinâmica no país.

Publicidade

O toque de recolher noturno de três meses em todo o país será suspenso em 28 de abril, enquanto bares e restaurantes poderão servir pequenos grupos ao ar livre, entre meio-dia e 18h. Universidades e escolas de segundo grau também serão reabertas gradualmente e as lojas poderão acomodar mais clientes ao mesmo tempo.

"[A flexibilização] Não acontecerá sem riscos, mas os riscos devem ser assumidos com responsabilidade. É, e continuará sendo, um ato de equilíbrio por enquanto", disse o premiê holandês Mark Rutte em entrevista coletiva.

“Devemos estar muito vigilantes e cautelosos (...) A decisão é que ousemos de fato dar um primeiro passo cauteloso em 28 de abril”, acrescentou o chefe de governo.

A Holanda viveu diversas formas de lockdown por mais de seis meses. Bares e restaurantes estão fechados desde outubro e são proibidas reuniões de mais de duas pessoas.

Apesar dessas medidas, o número de novas infecções e de pacientes hospitalizados ou em terapia intensiva por casos de Covid-19 está no máximo nas últimas semanas, desde janeiro.

Na semana passada, o primeiro-ministro ainda estimou que o nível de contaminação e a saturação dos hospitais justificavam a prorrogação das medidas de restrição pelo menos até 28 de abril.

Fim da terceira onda?

A federação nacional dos hospitais holandeses, porém, decidiu na segunda-feira (19) que o pico da terceira onda da epidemia poderia ter sido ultrapassado em função da ligeira queda na semana passada no número de pacientes internados e da aceleração da campanha de vacinação em idosos.

A vacina da Johnson & Johnson será administrada novamente no país a partir de quarta-feira, anunciou o ministro da Saúde da Holanda, Hugo De Jonge, poucas horas após a confirmação de sua autorização pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

Cerca de 4,5 milhões de pessoas foram vacinadas na Holanda, em uma população de 17 milhões.

A Holanda registrou, desde o início da pandemia, 1,4 milhão de casos confirmados de contaminação e mais de 20.000 mortes.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.