Espanha prolonga até 11 de maio proibição de voos provenientes do Brasil

Aviões das companhias Iberia e Air Europa, que fazem voos para o Brasil, estacionados no aeroporto Adolfo Suárez Madrid-Barajas, na Espanha.
Aviões das companhias Iberia e Air Europa, que fazem voos para o Brasil, estacionados no aeroporto Adolfo Suárez Madrid-Barajas, na Espanha. © REUTERS - SUSANA VERA

O governo espanhol prolongou as restrições aos voos do Brasil e da África do Sul até 11 de maio para controlar a disseminação de variantes do coronavírus. Esta é a sexta prorrogação dessa medida, inicialmente introduzida em 2 de fevereiro. Somente cidadãos espanhóis e de Andorra, bem como estrangeiros residentes na Espanha e no pequeno principado próximo da fronteira com a França podem pegar um avião proveniente desses dois países.

Publicidade

Os passageiros em trânsito para uma localidade fora do espaço Schengen, que reúne 30 países, incluindo os 27 da União Europeia, e com uma escala de menos de 24 horas na Espanha, também estão autorizados a viajar. No entanto, eles não poderão deixar o aeroporto.

As variantes descobertas na África do Sul e no Brasil preocupam a comunidade internacional, que questiona sua contagiosidade e a eficácia das vacinas contra elas. Para os passageiros desses dois países, a Espanha também impõe quarentena na chegada, medida recentemente prorrogada até 3 de maio. Os passageiros devem respeitar um isolamento de dez dias, ou de sete dias se tiverem apresentado um teste de PCR negativo. A quarentena é obrigatória para passageiros de outros dez países, incluindo Peru e Colômbia.

A Espanha continua sendo um dos países europeus mais afetados pela pandemia, com mais de 77.000 mortos e 3,4 milhões de casos diagnosticados.

Quarentena em outros países europeus

A exigência de uma quarentena rígida, para todos os passageiros provenientes de países onde a propagação de variantes está fora de controle, aos poucos se generaliza na Europa. 

A partir do sábado, 24 de abril, a França retomará as ligações aéreas com o Brasil, interrompidas no último dia 13. O governo francês informou ontem que aplicará uma multa de € 1.500, cerca de R$ 10 mil, para os viajantes vindos do Brasil, Chile, da Argentina, África do Sul e Guiana Francesa que não respeitarem o isolamento de 10 dias na chegada ao território francês.

Na sexta-feira (16), Portugal decidiu encerrar a suspensão de voos com Brasil e Reino Unido, que vigorava desde o final de janeiro. No entanto, apenas as "viagens essenciais" serão autorizadas e um período de quarentena deverá ser respeitado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.