França: Desfile militar de 14 de julho homenageia resiliência nacional diante da Covid-19

O presidente Emmanual Macron abriu o desfile militar na avenida Chmps Elysées, em Paris, ao lado do chefe do Estado-Maior das Forrças Armadas, general François Lecointre. 14/07/2021
O presidente Emmanual Macron abriu o desfile militar na avenida Chmps Elysées, em Paris, ao lado do chefe do Estado-Maior das Forrças Armadas, general François Lecointre. 14/07/2021 AFP - LUDOVIC MARIN

Depois de ter a edição de 2020 cancelada por causa da epidemia de Covid-19, a França volta a realizar o seu tradicional desfile militar nesta quarta-feira (14) por ocasião do feriado dia nacional. Tropas, bandeiras tricolores e veículos blindados retornam à avenida Champs Elysées na parada, que este ano tem o tema “Conquistando o futuro” e acontece, ainda, sob um rigoroso esquema de proteção sanitária, enquanto o país tenta evitar uma quarta onda epidêmica da contagiosa variante Delta.

Publicidade

A movimentação começou cedo pelas ruas de Paris, quando os primeiros 200 cavaleiros da Guarda Republicana já se direcionavam à região do Arco do Triunfo. Eles integram o grupo de 5.000 participantes do desfile, que deve mobilizar, ao todo, 4.300 soldados a pé, 73 aviões, 24 helicópteros e 221 veículos. 

O desfile começou às 10h (5h pelo horário de Brasília) e deve durar aproximadamente 2 horas. O repertório musical escolhido, interpretado por músicos da Guarda Republicana, é alegre e dinâmico em homenagem à resiliência da nação ante a crise de saúde. 

Protocolo sanitário para espectadores

Apesar do tempo nublado e previsão de chuva, o espetáculo é aberto para 25.000 espectadores que devem apresentar um passaporte sanitário (certificado de vacinação completa ou um teste anticovid recente). Este passaporte de saúde é obrigatório a partir de 12 anos de idade, assim como o uso de máscara. A capacidade de cada arquibancada foi fixada em 10.000 pessoas, contra 25.000 em outras edições do evento.

Entre os batalhões em destaque, estará o grupo de forças especiais europeias Takuba, organizado pela França para acompanhar as tropas no Mali em combate a grupos jihadistas na África.

Os youtubers franceses McFly e Carlito, que foram recebidos no Palácio do Eliseu pelo chefe de Estado em maio, após terem ganhado uma aposta, irão sobrevoar Paris com a Patrulha da França, como haviam prometido. O presidente Emmanuel Macron se comprometeu a mostrar um retrato dos dois homens durante seu discurso. Porém, diante do contexto atual, não é certo que o compromisso seja cumprido para este 14 de julho.

Apresentação aérea é grande atração

A Patrulha de aviões da França faz este ano uma homenagem aos 75 anos de publicação no país da obra do Pequeno Príncipe, do escritor Antoine de Saint-Exupéry.

Entre os modelos que vão sobrevoar o eixo La Défense – Charles-de-Gaulle – praça da Concórdia estão Mirages, Rafales e helicópteros da Marinha francesa. 

O desfile será encerrado com a apresentação de um coral de 120 jovens de escolas secundárias.

Haverá também muitas atividades paralelas às celebrações. Os parisienses poderão conferir uma exposição de aeronaves no monumento dos Inválidos e a apresentação de equipamentos militares em vários bairros da capital.

Por causa das festividades, a segurança foi reforçada nas ruas de Paris e várias estações de metrô estão fechadas.

Com informações da AFP

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI