Bélgica vive dia nacional de luto pelas vítimas das enchentes

A Bélgica prestou homenagem, nesta terça-feira (20), às vítimas das inundações que arrasaram a região de Liège (leste do país). Na foto, o primeiro-ministro belga, Alexander De Croo, ao lado dos moradores de Verviers.
A Bélgica prestou homenagem, nesta terça-feira (20), às vítimas das inundações que arrasaram a região de Liège (leste do país). Na foto, o primeiro-ministro belga, Alexander De Croo, ao lado dos moradores de Verviers. AP - Valentin Bianchi

Esta terça-feira (20) marca o dia de luto nacional na Bélgica em homenagem às vítimas dos desastres causados pelas chuvas extremas e inundações que afetaram cidades do país na última semana, deixando pelo menos 31 mortos e muitos desaparecidos. Desde o início da manhã, as bandeiras estão a meio mastro no país e os belgas também fizeram um minuto de silêncio ao meio-dia.

Publicidade

Por Pierre Bénazet, correspondente da RFI em Bruxelas

Pouco antes do minuto de silêncio, soaram sirenes da polícia, bombeiros e de edifícios oficiais em toda a Bélgica. O rei Filipe e o primeiro-ministro, Alexander De Croo, viajaram para Verviers, no leste do país, onde as enchentes foram as mais destrutivas. Neste vale do Vesdre, um afluente do rio Mosa, fez 23 das 31 vítimas fatais.

“O número de perdas humanas é muito doloroso”, declarou o rei Filipe da Bélgica. “Muitos perderam tudo. Muitas vezes o trabalho de uma vida inteira acabado em questão de horas. Mas, em face da adversidade, nosso povo mostra uma solidariedade imensa. Ajuda espontânea às vítimas de desastres sobra em todo o país, e inúmeros voluntários são incansavelmente devotados. Quero expressar a nossa gratidão a eles, bem como aos nossos parceiros europeus que apoiaram.”

Ainda sob riscos

Os serviços de resgate continuam as buscas: 70 pessoas ainda estão desaparecidas. A polícia espera, no entanto, que essas denúncias de desaparecimentos incluam pessoas que estão simplesmente inacessíveis por causa dos cortes de energia e telefone.

As operações de limpeza e remoção de entulho estão em pleno andamento. Mas os bombeiros estão alertando os cidadãos para ainda não retornarem às suas casas danificadas e terem o máximo de cautela, pois há riscos de mais afundamentos ou acidentes relacionados à destruição das redes de gás e eletricidade.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.