Alemanha: três feridos graves em ataque com faca em trem na Baviera

Policiais e equipe de resgate caminham com um homem detido em 6 de novembro de 2021 em Seubersdorf, sul da Alemanha, depois que diversas pessoas foram feridas em um ataque com faca em um trem de alta velocidade.
Policiais e equipe de resgate caminham com um homem detido em 6 de novembro de 2021 em Seubersdorf, sul da Alemanha, depois que diversas pessoas foram feridas em um ataque com faca em um trem de alta velocidade. AFP - FABIAN SCHREINER

Três pessoas ficaram gravemente feridas neste sábado (6) em um ataque com faca em um trem de alta velocidade na Baviera, no sul da Alemanha. O suposto autor do crime, um homem de 27 anos, foi preso, mas a motivação do ataque ainda é desconhecida.

Publicidade

As três vítimas graves seguem hospitalizadas, mas não correm perigo de morte, de acordo com a polícia da cidade de Neumarkt in der Oberplatz.  Os investigadores ainda não forneceram mais informações sobre o suposto agressor, mas, de acordo com alguns meios de comunicação alemães, ele seria sírio e sofreria de transtornos psiquiátricos. Por enquanto, a investigação foi confiada ao Ministério Público de Nuremberg, e não ao Ministério Público Federal, encarregado de casos de terrorismo.

O trem viajava entre Regensburg, na Baviera, e Hamburgo com cerca de 300 passageiros a bordo, e foi parado na estação de Seubersdorf, no sul do país. Uma grande força policial foi implantada no local. O trem foi esvaziado e a linha férrea está suspensa até nova determinação.

O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, reagiu no Twitter, classificando o ataque como "horrível": “Quero agradecer a todos, principalmente à polícia e à equipe do trem, por sua ação corajosa, que ajudou a evitar o pior”, acrescentou.

O episódio acontece em um contexto tenso na Alemanha, que enfrentou uma dupla ameaça de terrorismo nos últimos anos, jihadista e de extrema direita. As autoridades alemãs estão em alerta desde o atentado com um caminhão reivindicado pelo Estado Islâmico, que matou 12 pessoas em dezembro de 2016 em Berlim. O ataque jihadista foi o mais mortal já cometido em território alemão.

Cerca de 615 islâmicos perigosos

Desde 2000, as autoridades alemãs frustraram 23 tentativas de ataque, informou o ministro do Interior. "A Alemanha e a Europa Ocidental ainda estão na mira de islâmicos radicais", ele alertou. E desde 2013, o número de islâmicos considerados perigosos na Alemanha aumentou cinco vezes e atualmente é de 615, de acordo com o Ministério do Interior.

Diversos dos ataques ou tentativas foram cometidos por requerentes de asilo - um tunisiano, um sírio e um afegão - que chegaram à Alemanha por consequência da crise migratória de 2015. A então chanceler Angela Merkel abriu as portas do país na época para cerca de 900 mil requerentes de asilo.

Para as autoridades, nenhum dos autores do ataque, no entanto, veio para a Europa com ordens do ISIS, ao contrário de alguns dos agressores de 13 de novembro de 2015 em Paris. Todos parecem ter organizado suas ações por conta própria, muitas vezes sob a influência de transtornos mentais.

Em 25 de junho, três pessoas foram mortas e outras cinco ficaram feridas em um ataque com faca em Würzburg, no sul da Alemanha, por um homem somaliano que sofria de problemas psiquiátricos. A Alemanha continua sendo alvo para grupos jihadistas, em particular por causa de seu envolvimento na coalizão de combate ao ISIS no Iraque e na Síria e além da implantada no Afeganistão até agosto passado.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI