Acessar o conteúdo principal

Colisão acidental entre helicópteros mata 13 militares franceses no Mali

Helicóptero da operação Barkhane. (Ilustração)
Helicóptero da operação Barkhane. (Ilustração) RFI / Olivier Fourt
2 min

O Palácio do Eliseu anunciou na manhã desta terça-feira (26) a morte de 13 militares franceses em um acidente envolvendo dois helicópteros em uma área de tríplice fronteira no norte do Mali. O presidente Emmanuel Macron ressaltou a “coragem” dos soldados “mortos pela França”.

Publicidade

A colisão acidental aconteceu na noite de segunda-feira (25) durante uma operação das forças Barkhane contra grupos terroristas armados na região de Liptako. Os dois helicópteros, um Cougar de transporte de soldados e um Tigre, usado em ataques, voavam em baixa altitude. O acidente não deixou sobreviventes.

“Seis oficiais, seis suboficiais e um comandante foram mortos na operação e pela França no duro combate contra o terrorismo no Sahel”, diz o comunicado oficial do governo francês, em referência à vasta região no norte da África.

A região Liptako Gourma se estende por uma área de três fronteiras, entre o Burkina Faso, Níger e Mali e concentra as principais operações da Força Barkhane, que luta contra os jihadistas.

As vítimas eram de diversas unidades das Forças Armadas francesas, atualmente baseadas no Mali.    

Investigação aberta

Pelo Twitter, o primeiro-ministro Edouard Philippe saudou “os heróis mortos pelo seu país”.  

A ministra das Forças Armadas, Florence Parly emitiu um comunicado em memória das vítimas. "Esta notícia terrível deixa nossas Forças Armadas, toda a comunidade da defesa e a França inteira de luto", diz o texto. O ministério francês informou que uma investigação já foi instaurada para "esclarecer totalmente as causas desse drama".

A França já registrou diversas perdas na luta contra o terrorismo na região do Sahel. Desde 2013, quando foi executada a operação Serval, mais de 40 militares franceses morreram no combate aos jihadistas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.