Acessar o conteúdo principal
União Europeia/coronavírus

Diante da ameaça de recessão, UE coordena ações para conter crise causada pelo coronavírus

Criança usa máscara perto do Coliseu, em Roma
Criança usa máscara perto do Coliseu, em Roma REUTERS/Remo Casilli
Texto por: RFI
3 min

O coronavírus continua sendo o destaque da impresnsa francesa desta quarta-feira (11), que destaca a coordenação europeia para enfrentar a ameaça de recessão gerada pela epidemia.

Publicidade

Na terça-feira (9), os líderes dos 27 países da União Europeia se reuniram em uma videoconferência com a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. A crise do Covid-19 atinge, agora, em diferentes níveis, todos os países membros da UE.

A iniciativa do encontro, lembra o jornal Le Figaro, foi do presidente francês, Emmanuel Macron, depois de dias de forte queda nas bolsas de valores europeias. Para enfrentar a crise, o Banco Central Europeu deve concentrar seus esforços em medidas para favorecer a liquidez através da distribuição de crédito às pequenas empresas pelos bancos. Há dúvidas sobre a eficácia da medida, diz o Figaro, por conta do impacto da política monetária na situação atual.

Segundo o jornal, caberá aos Estados apagar o incêndio provocado pela aparição do vírus. Para a França, trata-se de um "teste europeu", como a iniciativa está sendo descrita pelo Palácio do Eliseu. A Europa não pode ser o continente da espera, ressalta a Presidência francesa, principalmente quando a China, o Japão ou os Estados Unidos prevêem esforços massivos.

Coordenação sanitária

Em termos práticos, a União Europeia deve reforçar a coordenação sanitária, instaurando, por exemplo, medidas comuns para responder à alta do número de contaminações, mas também "às necessidades em termos de produção e organização da solidariedade", lembra o Le Figaro. Isso incluiria, por exemplo, a gestão do estoque de máscaras e álcool gel. Outro fator importante é o incentivo à produção de uma vacina o mais rápido possível. A Comissão Europeia já investiu centenas de milhares de euros em pesquisas.

A resposta econômica diante da ameaça de recessão também é essencial. Várias medidas já começaram a ser anunciadas. Elas incluem facilitar o pagamento de encargos sociais ou impostos para as empresas mais vulneráveis ou o pagamento do seguro desemprego para assalariados em meio período. Uma reunião entre os ministros das Finanças da União Europeia está prevista para a próxima segunda-feira (16) para ajudar as empresas do bloco a enfrentar a crise.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.