Acessar o conteúdo principal
Um pulo em Paris

Com máscaras e distanciamento físico, França prepara Festa da Música em tempos de pandemia

Áudio 07:57
Festa da música em tempos de coronavirus
Festa da música em tempos de coronavirus REUTERS - ALKIS KONSTANTINIDIS
Por: Silvano Mendes
11 min

As autoridades francesas decidiram manter a Festa da Música, um dos principais eventos culturais do país, que acontece tradicionalmente em 21 de junho. A organização teve que se adaptar, pois mesmo se a pandemia está sob controle, o vírus da Covid-19 ainda circula pelo país.

Publicidade

Desde 1982, a França inaugura o verão no hemisfério norte com a Festa da Música. O dia mais longo do ano, quando o sol brilha pelo menos até as 22h, se transforma em um show gigante, com grupos musicais, bandas e instrumentistas de todos os gêneros, profissionais e amadores, se apresentando em casas de espetáculos, igrejas, bares, mas principalmente pelas praças públicas, ruas e calçadas das grandes cidades, o que faz da celebração uma das mais populares do país.

Mas este ano, com a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, a festa estava ameaçada. Afinal, um evento que se baseia na reunião espontânea de pessoas pelas ruas não combina com o contexto de uma pandemia que matou cerca de 30 mil pessoas no país e mais de 400 mil pelo mundo.  

As autoridades, no entanto, preferiram manter a celebração, apostando no fato de que a propagação do vírus diminuiu e que os quase dois meses de quarentena deram frutos, já que o número de mortos é cada vez menor.

Será uma Festa da Música especial. “Os shows poderão ser realizados apenas em locais autorizados e que se comprometam a receber o público respeitando as regras sanitárias”, indicou o ministério da Cultura. Já para os concertos ao ar livre, as autoridades esperam contar com o bom senso, pois oficialmente as reuniões de mais de 10 pessoas continuam proibidas na França.

Algumas casas de espetáculos também organizarão seus concertos privados. Mas, em todos os casos, o uso de máscaras será obrigatório e o público deverá respeitar o distanciamento físico. Além disso, apenas as salas com shows em que os espectadores permanecem sentados serão autorizadas a organizar espetáculos, evitando assim que as pessoas caiam na tentação de dançar em grupo ou que formem a “turma do gargarejo” diante do palco.

Eventos online e shows na televisão

Muitos eventos serão organizados online, evitando assim qualquer tipo de risco. Jean-Michel Jarre, conhecido por suas inovações na música eletrônica, criou até um avatar que vai animar seu show nas redes sociais.

Já o canal France 2, da rede pública de televisão, transmitirá um show com cerca de quarenta cantores populares na França, como Christine and the Queens, Clara Luciani, Pascal Obispo, Benjamin Biolay, ou ainda Thomas Dutronc e Salvatore Adamo, em uma programação que pretende agradar todos os gostos e manter a população dentro de casa nessa primeira noite de verão em tempos de pandemia.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.