Acessar o conteúdo principal

Autoridades pedem que torcedores do PSG que viraram a noite na rua após final da Champions façam teste de Covid-19

Torcedores do PSG ignoraram as recomendações das autoridades e se aglomeraram nos arredores do Parque dos Príncipes, sudoeste da capital, na noite de domingo (23).
Torcedores do PSG ignoraram as recomendações das autoridades e se aglomeraram nos arredores do Parque dos Príncipes, sudoeste da capital, na noite de domingo (23). AFP
Texto por: RFI
3 min

A noite foi longa em Paris após a derrota do Paris Saint-Germain por 1 a zero contra o Bayern de Munique, que venceu a Liga dos Campeões no domingo (23). Em diversos pontos da capital, torcedores de juntaram para assistir à partida e muitos viraram a noite na avenida Champs-Elysées e no Parque dos Príncipes, estádio do clube parisiense. As autoridades sanitárias se preocupam com as consequências dessas aglomerações e pedem que quem passou a madrugada na rua faça testes para saber se foi contaminado.

Publicidade

"Faço um verdadeiro apelo a todos os que estiveram juntos durante a noite ou a madrugada de irem fazer um teste", disse a vereadora Anne Souyris, encarregada da saúde na prefeitura de Paris, em entrevista à France Info

Além dos laboratórios, que vêm testando massivamente a população da capital nos últimos dias, Souyris afirma que a prefeitura vai disponibilizar quiosques para exames de Covid-19 pelas ruas de Paris a partir da próxima semana. 

As autoridades também se preocupam com o retorno dos jogadores do PSG nesta segunda-feira (24). Segundo a vereadora, não há nenhum grande evento previsto para acolher o plantel que retorna de Lisboa, após a derrota para o Bayern de Munique no domingo.

"Vamos tentar recebê-los, mas não com a presença de centenas de pessoas. Este não é o momento para aglomerações. Não queremos fazer a festa do coronavírus", reiterou.

As declarações são feitas em um momento em que a França registra um expressivo aumento na quantidade de casos da doença. Apenas no domingo, 4.900 novas infecções foram registradas, um recorde desde o início do relaxamento da quarentena. 

Vandalismo após a derrota do PSG

Um forte esquema de segurança foi preparado em Paris para a final da Liga dos Campeões. As autoridades já previam aglomerações em bares e na avenida Champs-Elysées, onde milhares de máscaras foram distribuídas aos torcedores.

Após o fim do jogo, vandalismos e violências foram registradas. Nos arredores do Parque dos Príncipes e da avenida Champs-Elysées, carros foram incendiados e vitrines de lojas foram quebradas. A polícia deteve 148 pessoas, das quais 108 seguiam sendo interrogadas nesta manhã.

Os confrontos com as forças de segurança duraram horas. Grupos atiraram foguetes e garrafas e vidro contra os policiais, que responderam com bombas de gás lacrimogênio e tiros de balas de borracha.

Classificando alguns torcedores de "selvagens", o ministro do Interior, Gérald Darmanin, afirmou que esse tipo de violência é inadmissível. Segundo ele, 16 policiais ficaram feridos.

Além das detenções, 404 pessoas foram multadas por não estarem utilizando máscara em locais onde essa proteção foi determinada pela prefeitura de Paris como obrigatória. Devido a uma imensa aglomeração de torcedores, um bar foi esvaziado e fechado perto da avenida Champs-Elysées. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.