Após polêmica, autoridades dispensam máscara para andar de bicicleta e correr em Paris

Após pressão da prefeitura de Paris, a Secretaria de Segurança Pública voltou atrás e reverteu nesta sexta-feira (28) a decisão de impor o uso de máscara a ciclistas e praticantes de corrida na capital francesa.
Após pressão da prefeitura de Paris, a Secretaria de Segurança Pública voltou atrás e reverteu nesta sexta-feira (28) a decisão de impor o uso de máscara a ciclistas e praticantes de corrida na capital francesa. REUTERS - Charles Platiau

Os ciclistas e praticantes de corrida serão finalmente autorizados a circular sem ter que utilizar máscara em Paris. O uso desta proteção se tornou obrigatório em todas as ruas e espaços públicos da capital francesa nesta sexta-feira (28). 

Publicidade

Desde que o primeiro-ministro Jean Castex anunciou nesta quinta-feira (27) a obrigatoriedade do uso da máscara em todas as ruas e locais públicos - mesmo os lugares ao ar livre - da capital francesa, além de três departamentos da periferia (Seine-Saint-Denis, Hauts-de-Seine, Val-de-Marne), o assunto causou polêmica. Nas redes sociais, os parisienses reclamaram da imposição que valia, em um primeiro momento, até mesmo para andar de bicicleta ou correr.

"Dentro dos transportes, eu entendo. Mas eu não acho que o vírus permaneça no ar", afirmou a parisiense Marietha. "Vamos ter que usar porque não temos outra escolha. Mas é mais para proteger nosso bolso [das multas] do que por medo da doença", afirma Kader, outro morador da capital, para quem a decisão é "exagerada".

Após pressão da prefeita de Paris, Anne Hidalgo, a Secretaria de Segurança Pública voltou atrás na exigência. No final da manhã desta sexta-feira, a prefeitura comemorou a concessão. "O uso de máscara não será exigido para pessoas que estejam praticando corrida ou andando de bicicleta", indicou um comunicado. 

"É uma excelente notícia!", avaliou Emmanuel Grégoire, vice-prefeito de Paris. Para ele, usar máscara ao andar de bicicleta e ao correr "não tem nenhum fundamento científico". Ele lembrou que Hidalgo também esclareceu à população que não é proibido fumar e nem comer nos espaços públicos abertos. 

"Fica complicado para respirar"

"É um pouco difícil andar de bicicleta com máscara. Perdemos o fôlego, fica complicado para respirar", diz o ciclista Louis, de 18 anos, em entrevista à RFI. O jovem parisiense confessa nem sempre respeita as determinações do governo. "Eu não uso máscara o tempo inteiro. Quando faço meu treino pela manhã, por exemplo", diz.

Apesar de considerar a medida importante, outro pedestre parisiense que não quis se identificar afirmou à RFI que usar a máscara o dia inteiro é uma obrigação complicada de cumprir. "Para as pessoas que trabalham oito horas seguidas é difícil. É ruim para respirar, conheço até mesmo gente que é alérgica à máscara. Mas fazemos um sacrifício em nome da saúde. É uma boa iniciativa", avalia. 

Já o motociclista Samir, de 40 anos, falou à RFI sobre a dificuldade de utilizar a máscara debaixo do capacete. "Eu me sinto sufocado, a máscara se move, tapa os olhos, incomoda. E olha que eu não sou contra o uso de máscara! Mas se é a lei, vou respeitá-la", diz.

O motociclista Samir, de 40 anos, disse à RFI que é complicado usar a máscara e o capacete.
O motociclista Samir, de 40 anos, disse à RFI que é complicado usar a máscara e o capacete. © Paloma Varon/ RFI

Multa de € 135

Quem desrespeitar a medida corre o risco de pagar uma multa de € 135 (o equivalente a R$ 875). Até quinta-feira, em Paris e arredores, a obrigatoriedade da máscara se limitava aos transportes públicos e a algumas ruas e bairros turísticos ou com forte circulação de pessoas. Mas o aumento da quantidade de casos de coronavírus no país - mais de 6 mil em 24 horas - levou as autoridades a endurecerem as medidas.

O uso obrigatório da máscara foi estendido também a outras grandes cidades da França, como Estrasburgo (nordeste), Bordeaux (sudoeste) e Marselha (sul). No departamento do Bas-Rhin, no nordeste da França, a proteção também será obrigatória nos municípios com mais de 10 mil habitantes.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.