Acessar o conteúdo principal

Covid-19: França fecha 22 escolas três dias depois da volta às aulas

Cartazes de prevenção nas escolas para evitar a contaminação pelo coronavírus
Cartazes de prevenção nas escolas para evitar a contaminação pelo coronavírus REUTERS - POOL
Texto por: RFI
3 min

Vinte e duas escolas já tiveram que fechar as portas por registro de casos de coronavírus, 10 delas na ilha da Reunião, território ultramarino francês. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (4) pelo ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer.

Publicidade

O ministro acrescentou que, considerando-se apenas as turmas fechadas, já foram mais de 100 classes de alunos que cessaram as aulas por conta de pelo menos um caso de Covid-19 em sala de aula. Com mais de três casos confirmados, toda a escola é fechada. 

As crianças e adolescentes franceses retornaram às aulas na terça-feira, em mais de 60 mil instituições em todo o país. Desde então, foram apuradas cerca de 250 suspeitas ou confirmações de casos de coronavírus nas escolas. Na maioria das vezes, a contaminação ocorreu fora do âmbito escolar, durante as férias, e antes da volta às aulas, destacou Blanquer. 

Em entrevista à rádio francesa Europe 1, ele justificou que o número de estabelecimentos fechados é pequeno em relação ao total e que o balanço inicial da volta às aulas é positivo. "Apesar do medo, todo mundo voltou para a escola e isso me deixa satisfeito", disse o ministro.

Questionado sobre como os pais fariam para trabalhar se muitas escolas fecharem durante o outono e inverno, ele respondeu que, "caso haja interrupção das aulas em massa, um protocolo apropriado será adotado para ajudar as famílias."

Segundo Blanquer, o objetivo é não atrapalhar o dia a dia das famílias. Outros países europeus, como a Alemanha, também enfrentam a mesma situação, mas não voltaram atrás na decisão de retomar o calendário escolar.

Crianças se contaminam menos?

Ainda existem muitas lacunas sobre como a SARS-Cov-2 atinge as crianças. Os estudos divulgados  até o momento indicam que elas são menos atingidas do que os adultos pela Covid-19, mas transmitem a doença. 

As pesquisas não são conclusivas sobre a capacidade de contaminação e a partir de qual idade. Na Europa, elas representam menos de 5% dos casos assinalados, segundo a SPF (Santé Publique France), o órgão que contabiliza o número de infecções, a partir de dados do Centro Europeus de Controle e Prevenção de Doenças. Na França, os menores de 18 anos representam menos de 1% das mortes e das hospitalizações.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.