Acessar o conteúdo principal

Torre Eiffel é esvaziada após falsa ameaça de bomba

A vista da Torre Eiffel a partir da Praça do Trocadéro, no 16° distrito de Paris. Foto de 4 de maio de 2020.
A vista da Torre Eiffel a partir da Praça do Trocadéro, no 16° distrito de Paris. Foto de 4 de maio de 2020. AP - Christophe Ena
Texto por: RFI
2 min

A Torre Eiffel foi esvaziada rapidamente nesta quarta-feira (23) após uma falsa ameaça de bomba. "Um homem ligou, gritou 'Allah Akbar' e disse que iria explodir tudo", disse uma fonte da polícia de Paris.

Publicidade

Segundo a empresa que administra o monumento, a Torre Eiffel ficou fechada durante duas horas, depois de ser esvaziada às 12h15 (7h15 pelo horário de Brasília). A decisão foi tomada após a polícia de Paris receber uma ligação anônima alertando para uma bomba no local.

Rapidamente, o monumento foi isolado. A polícia revistou algumas pessoas e fez verificações na torre e arredores. Logo depois, anunciou ter encerrado as operações. "Nenhum elemento suspeito foi descoberto", reiterou.

Às 14h15 de Paris (9h15 de Brasília), o alerta foi derrubado e a Torre Eiffel foi reaberta normalmente a visitações. 

Torre Eiffel reabriu em junho

Depois de mais de três meses fechada pela pandemia de coronavírus, o monumento reabriu suas portas para os visitantes em 25 de junho, com medidas rígidas de segurança sanitária.

A Torre Eiffel, uma estrutura de 7,3 toneladas de ferro idealizada pelo arquiteto Gustave Eiffel, foi inaugurada em 1889, para a Exposição Universal daquele ano. O monumento acolhe cerca de 7 milhões de visitantes por ano. 

As intervenções mais recentes na "Dama de Ferro" foram o fechamento do pátio interno por medida de segurança contra o terrorismo e, no primeiro andar, a instalação de um piso de vidro a 56 metros de altura.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.