Acessar o conteúdo principal

Pandemia cancela festa do Beaujolais Nouveau e vendas devem cair mais de 25%

O vinho Beaujolais Nouveau chega sem festa em 2020 devido à pandemia.
O vinho Beaujolais Nouveau chega sem festa em 2020 devido à pandemia. AP - Michel Spingler
Texto por: RFI
3 min

A pandemia da Covid-19 foi responsável pelo cancelamento de mais um evento do calendário francês: as festas de lançamento do vinho Beaujolais Nouveau, que é celebrado tradicionalmente na terceira quinta-feira de novembro, não vão acontecer este ano. Para compensar a frustração – e a redução no consumo – os produtores aderiram à mesma estratégia de tantos outros segmentos comerciais: as vendas online.

Publicidade

Com as festas de lançamento canceladas em diversas cidades do país, os vinicultores também aproveitaram as redes sociais para divulgar seus produtos. Alguns chegaram a criar cestas de sugestões de consumo, com o Beaujolais Nouveau associado a produtos locais. Para evitar as aglomerações, além das vendas pela internet, para retirar os os produtos nos pontos de distribuição, abertos de maneira improvisada, os clientes precisam agendar um horário.

Na falta dos eventos tradicionais para degustar o Beaujolais Nouveau, a ideia dos produtores é motivar os clientes a visitar comerciantes ou grandes armazéns para comprar o vinho e consumi-lo em casa, inclusive estocando para o inverno. Os orçamentos inicialmente previstos para a organização dos eventos foram redirecionados para a publicidade em mídias tradicionais e redes sociais.

Os esforços, no entanto, não devem evitar uma forte baixa nas vendas de vinhos, que já vinha se acentuando durante todo o ano, agravada com o fechamento de bares e restaurantes e a queda nas exportações.

De acordo com a associação de produtores Inter-Beaujolais, a redução nas vendas em 2020 deve girar entre 25% e 30%, o que pode ser o fim da linha para muitos pequenos produtores também neste segmento. Os primeiros resultados das vendas serão conhecidos em 8 a 15 dias. Tudo é feito para que toda a produção já engarrafada possa ser escoada.

Prejuízo de € 1,5 bilhão em 2020

O fato é que a pandemia da Covid-19 agravou uma crise que não é recente no setor de vinhos. Só o fechamento de bares e restaurantes pode representar um prejuízo de € 1,5 bilhão em 2020, de acordo com o Comitê Nacional da Indústria do Vinho (CNIV).

A França, um dos maiores exportadores da bebida, já constata uma redução no consumo de 13% entre 2011 e 2020, de acordo com  um estudo encomendado pela Vinexpo / IWSR (International Wine and Spirit Research), a maior feira de vinhos e bebidas de Bordeaux. De 100 litros por ano em 1975, o consumo per capita passou para 47 litros no ano passado. A estimativa é que este ano esse consumo caia para 43,63 litros.

Já a Comissão Europeia prevê que o consumo de vinho nos 27 estados membros do bloco cairá para 108 milhões de hectolitros, ou 24 litros per capita, durante a temporada de 2019/20 (agosto a julho), uma diminuição em 8% em relação à média dos últimos cinco anos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.