Acessar o conteúdo principal

Quatro anos após trair companheira, ex-presidente francês Hollande é acusado de ter nova amante

O ex-presidente francês François Hollande (à direita), ao lado da companheira, a atriz Julie Gayet, em foto de arquivo.
O ex-presidente francês François Hollande (à direita), ao lado da companheira, a atriz Julie Gayet, em foto de arquivo. AP - Thibault Camus
Texto por: RFI
4 min

A notícia causa surpresa e uma sensação de déjà-vu na classe política francesa. O ex-presidente François Hollande é novamente alvo de acusações de traição. Depois de casos amorosos terem sido motivo de separação de duas ex-companheiras, o ex-chefe de Estado volta a ocupar as capas de revistas por um suposto namoro com uma bailarina da Ópera de Paris. 

Publicidade

"François Hollande e sua nova ligação secreta", estampa a última edição da revista francesa Voici em sua manchete de capa. Em uma foto de página inteira, o ex-presidente de 66 anos aparece ao lado da bailarina Juliette Gernez, de 33 anos. "Ela é jovem, bonita, mas não é a Julie!", diz a chamada de capa. 

Há seis anos, na época em que ainda era presidente da França, Hollande viu sua relação com a jornalista Valérie Trierweiler acabar após um escândalo envolvendo a atual companheira, a atriz francesa Julie Gayet. Em 2014, a revista francesa Closer publicou fotos do ex-chefe de Estado atravessando Paris de motocicleta para encontrar a então amante.

As acusações de traição já não eram novidade na vida de Hollande na época. Alguns anos antes, a própria Valérie Trierweiler entretinha uma relação amorosa secreta com o ex-presidente. Na época, ele era companheiro da ex-ministra socialista Ségolène Royal, com quem tem quatro filhos. Após a separação, Hollande e Trierweiler assumiram a relação.

Encontros secretos em Paris

Segundo a revista Voici, o ex-presidente conheceu a bailarina Juliette Gernez durante um jantar no último mês de julho. Apesar dos 33 anos de diferença entre eles, Hollande conseguiu "seduzir" a jovem, afirma a matéria. Desde então, eles multiplicavam encontros secretos em Paris. 

Capa da revista Voici
Capa da revista Voici © Reprodução

Silencioso desde que o novo escândalo veio à tona, o ex-chefe de Estado reagiu às acusações na noite de segunda-feira (23). Em entrevista à televisão francesa, Hollande afirmou que os rumores sobre sua traição são "intoleráveis". 

"É um ataque, não apenas à intimidade, mas contra as pessoas em questão", afirmou. Por isso, o ex-presidente, sua atual companheira e a bailarina resolveram processar a revista. 

Até o momento a atriz Julie Gayet não se pronunciou sobre a suposta traição. Em sua conta no Instagram, a companheira de Hollande postou uma foto do casal e como legenda publicou um desenho de um coração. 

Na última sexta-feira (20), a mesma revista que revelou os rumores do caso do ex-chefe de Estado com a bailarina obteve a reação de um amigo de Julie Gayet, sob anonimato. Segundo ele, a atriz se recusa a acreditar nas revelações e "tem confiança total em François Hollande".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.