Acessar o conteúdo principal

Primeiras doses da vacina da Moderna chegam nesta segunda-feira à França

As primeiras doses da vacina do laboratório americano Moderna chegam à França nesta segunda-feira, 11 de janeiro de 2021.
As primeiras doses da vacina do laboratório americano Moderna chegam à França nesta segunda-feira, 11 de janeiro de 2021. AP - Elise Amendola
Texto por: RFI
4 min

Mais de 50.000 mil doses do imunizante do laboratório americano Moderna chegam à França nesta segunda-feira (11) para reforçar a campanha de vacinação no país. A distribuição acontece poucos dias após essa segunda vacina contra a Covid-19 ser autorizada pela União Europeia.

Publicidade

O produto da Moderna será o segundo a ser utilizado na Europa depois da vacina Pfizer-BioNTech, que já está sendo aplicada em todos os países do bloco. A França vai receber mais de 50.000 doses que serão enviadas prioritariamente ao leste, centro e sudeste do país, que são as regiões mais afetadas pela pandemia.

“Essa primeira distribuição de 5.160 frascos da vacina da Moderna, que contém cada um 10 doses, vai se somar ao fornecimento semanal do imunizante da Pfizer”, indicou neste domingo (10) um comunicado do ministério da Saúde francês.

Essas doses, ressaltou o ministro Olivier Véran em entrevista à rádio Europe 1, serão entregues até a próxima quarta-feira (13) nas áreas onde a circulação do vírus é intensa. Os estabelecimentos de saúde de cidades como Mulhouse, Colmar, Strasbourg, Reims, Nancy, Metz, no leste, ou Nice et Toulon, no sudeste, serão os primeiros a receber a vacina e, sem seguida, deverão distribuir o produto aos centros de vacinação de sua região, detalhou o ministério.

Oito milhões de doses até junho

Até o final de junho, quase oito milhões de doses da vacina da Moderna serão fornecidas à França. As autoridades de saúde indicam que nas próximas semanas “o circuito de distribuição deste novo imunizante deverá integrar o circuito oficial que engloba todo o país”.

Ele recebeu a autorização a Alta Autoridade de Saúde (HAS) para ser usado na França na última sexta-feira (8), dois dias após sua aprovação pela União Europeia. Como a vacina da Pfizer-BioNTech, ele necessita de duas injeções, administradas no intervalo de pelo menos 28 dias. Mas o produto da Moderna tem a vantagem de ser estocado a temperaturas de -20°C, enquanto o concorrente necessita de -80°C, o que dificulta a logística das campanhas de vacinação apontam os especialistas.

A primeira onda da imunização na França com as doses da Pfizer-BioNTech deve superar neste final de semana as 100.000 pessoas vacinadas, informou o ministro Olivier Véran. Ele garantiu que está “sereno diante da falsa polêmica” sobre uma suposta lentidão da campanha francesa, iniciada logo após o Natal como em vários outros países europeus.  A título de comparação a vizinha Alemanha vacina 35.000 mil pessoas por dia.

Indicadores preocupantes

Os indicadores de contaminação continuam a um nível elevado na França. Nas últimas 24 horas, o país registrou 15.944 novos casos, muito distante da marca de 5.000 contaminados fixada pelo governo para suspender as atuais medidas de restrição em vigor.

O balanço indica que 151 pessoas morreram neste domingo de Covid-19 na França. Desde o início da epidemia, são 2.783.256 infectados e 67.750 mortos.

A nova variante britânica do vírus preocupa. Quarenta casos de contaminação pela nova cepa já foram detectados na França. Um terceiro foco foi descoberto em Marselha, no sul do país, e o governo decidiu lançar nesta segunda-feira uma vasta campanha de testes em Roubaix, no norte.

A partir deste domingo, o toque de recolher antecipado para as 18h entrou em vigor em mais em oito departamentos. A medida é agora obrigatória em 23 departamentos franceses, o que representa cerca de um quarto do país. No resto da França, o toque de recolher começa às 20h00.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.