Macron garante vacina para todos os maiores de 18 anos a partir de 12 de maio na França

O presidente francês Emmanuel Macron, centro, visita um gigantesco centro de vacinação contra a Covid-19 durante sua inauguração no centro de convenções da Porte de Versailles em Paris, quinta-feira, 6 de maio de 2021.
O presidente francês Emmanuel Macron, centro, visita um gigantesco centro de vacinação contra a Covid-19 durante sua inauguração no centro de convenções da Porte de Versailles em Paris, quinta-feira, 6 de maio de 2021. AP - Christophe Archambault

Emmanuel Macron abriu nesta quinta-feira (6) as comportas da vacinação, com imunizantes para adultos, sem limite de idade, quando houver doses disponíveis. O presidente francês deseja acelerar a campanha antes das próximas etapas de reabertura do país. Prevista para 15 de maio, a vacinação aos maiores de 50 anos sem comorbidades será antecipada em cinco dias, anunciou o chefe de Estado, ao inaugurar o primeiro grande parque vacinal de Paris, na Porte de Versailles, que vai operar diariamente, no stop. A partir de 12 de maio, os maiores de 18 anos poderão agendar consulta para se vacinar.

Publicidade

O presidente francês Emmanuel Macron anunciou nesta quinta-feira o estabelecimento de um "sistema excepcional" na plataforma de consultas médicas francesa Doctolib para não desperdiçar doses de vacinas.

Todos os adultos podem marcar uma consulta se as doses da vacina estiverem disponíveis no dia anterior no site do Doctolib, a partir da quarta-feira, 12 de maio, anunciou Macron.

O governo estabeleceu a meta de atingir 20 milhões vacinados com uma primeira dose injetada em 15 de maio, e 30 milhões até um mês depois. Até agora, 16,4 milhões de pessoas receberam pelo menos uma dose na França, e 7,3 milhões receberam duas doses, segundo Franceinfo.

“Não queremos desperdiçar dose nenhuma, explicou o presidente francês. A partir de quarta-feira, dia 12, você vai poder ver no site do dia anterior se tem dose no dia seguinte no local onde você está e quais os horários disponíveis", declarou, no centro de vacinação de Porte de Versailles.

Por enquanto, em Paris “não tem havido bagunça, todas as doses já foram utilizadas nos centros, mas queremos otimizar e ter a certeza de que todas as doses serão utilizadas na íntegra”, acrescentou o chefe de Estado.

(Com AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.