Sorrisos voltam às ruas da França, após fim da obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre

Franceses sorriem nas ruas, livres das máscaras contra a Covid, no primeiro dia de flexibilização desta medida de prevenção.
Franceses sorriem nas ruas, livres das máscaras contra a Covid, no primeiro dia de flexibilização desta medida de prevenção. AFP - THOMAS COEX

A partir de hoje, os franceses em todo o território não precisam mais usar máscara de proteção contra a Covid-19 ao ar livre, à exceção de situações de aglomeração, em feiras livres e filas. Em espaços fechados, as máscaras continuam obrigatórias.

Publicidade

A felicidade dos franceses é visível, literalmente. No primeiro dia do fim da restrição, a diferença já era nítida nas ruas de Paris, com bem menos pessoas mantendo a máscara ao circular. O forte calor que faz nesse momento na França também ajudou as pessoas a deixarem de lado a proteção

A alegria não se deve apenas ao fim desta medida, mas pelos avanços contra a pandemia. O governo conseguiu controlar temporariamente a propagação da doença, com a vacinação de 46% da população adulta que recebeu ao menos uma dose

Os dados são animadores. As contaminações recuaram para uma média de 3 mil casos por dia na última semana. A taxa de incidência do coronavírus caiu para 40 infecções por 100 mil habitantes, o que não se via desde agosto do ano passado, em todo o território. 

O fim do toque de recolher noturno às 23h também foi antecipado em dez dias. A restrição deixará de valer na próxima segunda-feira, 21 de junho, quando os franceses invadem as ruas para celebrar a Festa da Música, evento que marca o início do verão no Hemisfério Norte.

Reabertura de boates

O cenário positivo faz com que as autoridades anunciem novas medidas que devem agradar principalmente aos jovens da França. Depois dos bares e restaurantes, o governo prevê a reabertura de boates. 

"Em julho, as discotecas poderão voltar a funcionar, sob condições específicas", anunciou o ministro francês da Saúde, Olivier Verán, em entrevista ao canal BFM TV. Segundo ele, um protocolo sanitário está sendo elaborado junto a profissionais do setor, evocando "a possibilidade" de um "passaporte sanitário" para frequentar esses estabelecimentos. 

O dia do fim da obrigatoriedade das máscaras também é marcado pela retomada de grandes eventos internacionais na França. Até sábado (19), o salão de teconologia Viva Tech reúne, em Paris, 1.1100 expositores e 5 mil participantes presenciais. Nesse mesmo contexto positivo, a Disney de Paris reabriu nesta quinta-feira ao público depois de passar sete meses fechada por causa da pandemia.

Os turistas estrangeiros também retornam aos poucos ao território francês. Para evitar a importação de variantes, as autoridades reforçam o controle sanitário nas fronteiras. A principal preocupação é com a variante Delta, descoberta na India, e que se propaga de forma preocupante no Reino Unido. Mas na França, esta linhagem, bem mais contagiosa, só é responsável por 2% a 4% dos casos positivos de Covid-19.  

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.