Macron adota novas medidas para lutar contra bullying nas escolas da França

18 de novembro na França é o Dia da Luta Contra o Bullying nas Escolas
18 de novembro na França é o Dia da Luta Contra o Bullying nas Escolas Pixabay

O presidente francês Emmanuel Macron anunciou nesta quinta-feira (18) medidas suplementares para tentar lutar contra o bullying nas escolas, um problema que atinge cerca de um em cada dez alunos no país. 

Publicidade

Uma das principais medidas anunciadas é o aumento de locais físicos onde os jovens poderão relatar os casos de bullyingA França, que já dispõe de um número de telefone para denúncias desse tipo de assédio (3018), terá também um aplicativo disponível a partir de fevereiro. O sistema vai permitir que as vítimas ou as testemunhas possam alertar as autoridades sobre as situações de ameaça apenas com uma captura de tela. 

Além disso, o governo pretende criar um programa de formação, dentro das escolas, para que os alunos aprendam a usar as redes sociais e outras ferramentas digitais sem se colocarem em risco. O presidente também prevê mudar a lei para que telefones celulares, computadores e tablets de crianças possam ser controlados com mais facilidade pelos pais. 

“Infelizmente, o bullying continua presente hoje nas escolas e nas redes sociais, sem dar nenhum momento de trégua às suas vítimas”, declarou o presidente francês em um vídeo divulgado logo após o anúncio das novas medidas, apresentadas durante a Jornada nacional de luta contra o bullying nas escolas. “Por essa razão vamos continuar nos mobilizando”, enfatizou o chefe de Estado. Macron disse ainda que é necessário responsabilizar as plataformas de redes sociais em casos bullying virtual e martelou que "esse combate é internacional" e que "não devemos ceder à lei do silêncio e da indiferença". 

A questão do bullying nas escolas da França vem ganhando cada vez mais espaço no país. O governo já havia lançado um programa de prevenção em 2019, visando principalmente os alunos do ensino fundamental e uma parte do ensino médio. Segundo um relatório apresentado no Senado em setembro, entre 6% e 10% dos alunos já sofreram algum tipo de bullying durante seu percurso escolar. 

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI