Acessar o conteúdo principal
França/ Economia

Aumenta a desigualdade social na França

Reuters
Texto por: Taíssa Stivanin
3 min

Os franceses que integram a faixa de renda mais elevada no país estão cada vez mais ricos. No outro extremo da pirâmide social, a desigualdade cresce entre as famílias de imigrantes. As conclusões fazem parte de um relatório divulgado nessa sexta-feira pelo INSEE (Instituto de Pesquisas e Estatísticas Econômicas da França). 

Publicidade

Segundo o estudo do INSEE (Instituto de Pesquisas e Estatísticas Econômicas da França), cerca de 8 milhões de pessoas, o equivalente a 13,4% da população francesa, vivem abaixo da linha da pobreza. A pesquisa analisou o ano de 2007, um ano antes da recessão de 2008.

As mães solteiras, que sustentam sozinha a casa, são as mais afetadas pela baixa do poder aquisitivo e representam 30% dos franceses nesta situação. Elas têm duas vezes mais chances de se tornarem pobres. Na França, a linha da pobreza equivale a uma renda mensal de 908 euros (cerca de 2270 reais). Uma quantia insuficiente, já que o valor do aluguel de um apartamento de 15m² no centro de Paris, por exemplo, custa em torno de 500 euros.

A pesquisa também mostra que nos lares compostos por imigrantes, o índice de pobreza sobe para 36%, quase 25% a mais do que as casas francesas e a mesma porcentagem dos desempregados. Os imigrantes ganham menos, segundo o estudo, devido à degradação do mercado do trabalho, aos diplomas pouco adaptados às necessidades locais, e à valorização inadequada da experiência anterior, muitas vezes ignorada pelos patrões franceses.

Na população ativa, mesmo ganhando pouco, o risco de se tornar pobre é quase cinco vezes menor para quem está empregado. A pesquisa aponta ainda um aumento da desigualdade salarial. Os salários mais altos, que correspondem a ganhos superiores a 215.000 euros anuais, aumentaram entre 2002 e 2007 em relação ao restante da população. O número de ricos também cresceu : o número de pessoas que ganham mais de 100 mil euros por ano superou os 28%.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.