Mercosul/União Europeia

Ministro francês descarta acordo de livre comércio com Mercosul

O ministro francês da Agricultura, Bruno Le Maire, na abertura do Salão da Agricultura de Rennes.
O ministro francês da Agricultura, Bruno Le Maire, na abertura do Salão da Agricultura de Rennes. ©Reuters

Um acordo de livre comércio entre os países do Mercosul e da União Europeia ainda parece longe de ser fechado, apesar das declarações otimistas ditas, nesta terça-feira, em Brasília, pelo comissário europeu do Comércio, Karel de Gucht.

Publicidade

No momento em que o comissário europeu disse em Brasília que esperava chegar a um acordo com os países do Mercosul até a metade do ano que vem, na França o ministro da Agricultura, Bruno Le Maire, falou o contrário. Ele disse que se opõe à retomada das negociações entre os dois blocos e que a agricultura não é uma "moeda de troca".

O ministro francês discursou diante de pecuaristas, no salão da agricultura de Rennes, no oeste da França. "A Europa não é um lugar de despejo para os produtos agrícolas da América do Sul e nós não iremos mais longe nas negociações", disse o ministro. Ele anunciou ainda um pacote de subsídios de 300 milhões de euros, cerca de 660 milhões de reais, em três anos para os agricultores franceses.

Os 27 países da União Europeia e o Mercosul retomaram, em maio deste ano, as negociações para um acordo de livre comércio entre os dois blocos. As discussões estavam bloqueadas desde 2004. A França, porém, lidera um grupo de dez países que se opõe a um acordo que, segundo eles, seria prejudicial à agricultura europeia.

Uma nova rodada de negociações será realizada em outubro, em Bruxelas. Os países do Mercosul são os principais concorrentes europeus em relação aos produtos agrícolas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.