França/Política

Procurador pede designação de juiz de instrução para o caso Bettencourt

O ministro Eric Woerth teria favorecido a bilionária Liliane Bettencourt.
O ministro Eric Woerth teria favorecido a bilionária Liliane Bettencourt. Reuters

O escândalo sócio-político-econômico envolvendo a herdeira do grupo L'Oréal, Liliane Bettencourt, e o ministro do Trabalho, Eric Woerth, pode tramitar mais rapidamente na justiça a partir deste 27 de setembro. O procurador-geral pediu a designação de um juiz de instrução, único magistrado capaz de acelerar as investigações.

Publicidade

A oposição francesa pode cantar uma primeira vitória nesta segunda-feira. Ela vem exigindo a designação de um juiz de instrução desde que veio à tona a implicação do atual ministro do Trabalho, Eric Woerth, nas suspeitas de evasão fiscal, lavagem de dinheiro e tráfico de influências da herdeira do império L'Oréal, Liliane Bettencourt. Na época dos fatos, Woerth era ministro do Planejamento.

Hoje,  Jean-Louis Nadal, procurador geral da mais alta instância judiciária da França, equivalente ao Supremo Tribunal Federal no Brasil, recomendou ao procurador-geral de Versalhes, responsável pelo caso, que confie as investigações a um juiz independente. O alto magistrado afirma que diversos elementos devem ser esclarecidos para que ele possa decidir se o ministro deve ou não ser julgado. Esta iniciativa indica que, até o momento, a justiça não dispõe de dados suficientes para determinar se Eric Woerth cometeu delitos durante sua permanência no ministério do Planejamento.

Jean-Louis Nadal também pediu ao procurador geral de Paris que lhe envie todos os elementos úteis sobre um outro caso que envolve Eric Woerth: a doação a alguns de seus próximos de 60 hectares da floresta de Compiègne, com um campo de golfe e um hipódromo, a 75 km ao norte de Paris.

Destruição de provas

Ainda nesta segunda-feira, o neuropsiquiatra da bilionária admitiu ter destruído todo o dossiê médico de Liliane Bettancourt depois de receber a convocação da polícia para depor no caso. Uma notícia que desagradou à filha da herdeira, Françoise, que está processando o fotógrafo François-Marie Banier por abuso de fraqueza e extorsão de fundos.

O estado psicológico de Liliane Bettencourt e seu dossiê médico feito por um neurologista são peças importantes para demonstrar se ela foi ou não vítima de abuso por parte do fotógrafo.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.