Sarkozy/Escândalo

Sarkozy chama jornalistas de pedófilos e causa polêmica

O presidente Nicolas Sarkozy.
O presidente Nicolas Sarkozy. Reuters

Um nova polêmica envolvendo uma reação agressiva do presidente francês, Nicolas Sarkozy, em uma coletiva de imprensa se espalha pela internet nesta semana. Acuado com uma pergunta sobre seu suposto envolvimento num escândalo de corrupção na venda de sumarinos franceses para o Paquistão em 1994, Sarkozy insultou um jornalista chamando-o de pedófilo.

Publicidade

O episódio aconteceu em uma conversa informal com jornalistas durante a Conferência da Otan em Lisboa, na sexta-feira passada. Sem medir suas palavras, o presidente francês quis mostrar que não é possível fazer uma acusação sem provas. Ao se dirigir a um jornalista, ele disse em tom de provocação: "Eu não tenho nada contra você, mas parece que você é pedófilo. Você poderia se justificar?".

A reação de Sarkozy não caiu bem para alguém que deveria ser mais cuidadoso e diplomático. É o que lembra a comentarista política da Radio France Info, Marie-Eve Malouines. Em seu programa que foi ao ar nesta terça-feira, ela chama o comportamento do presidente de absurdo e diz que suas palavras não têm fundamento. Para piorar, Sarkozy fez uma saudação final ao deixar a sala dos jornalistas na Conferência da Otan. "Amigos pedófilos, até amanhã", disse o presidente.

A reação intempestiva foi provocada pelas perguntas sobre o escândalo Karachi, que veio à tona com as suspeitas de que o governo francês pediu comissões ilícitas às Forças Armadas paquistanesas, em 1994, para concluir a venda de três submarinos franceses. Na época, Sarkozy era ministro do Planejamento e seu nome é citado em documentos ligados às negociações. Resta saber se as denúncias poderão ser provadas.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.