França/Imóveis

Preços dos imóveis disparam em Paris

Os empréstimos a juros baratos pressionam os preços dos imóveis em Paris.
Os empréstimos a juros baratos pressionam os preços dos imóveis em Paris. Flickr/ Hello Hillary

Paris paga o preço da fama. Na cidade mais visitada do mundo por turistas, não é o só a conta do cafezinho e do croissant que aumenta com o passar do tempo. Comprar um apartamento ou uma casa ficou muito mais caro este ano. Os preços aumentaram 13,8% em 12 meses tanto em Paris como nas cidades da região metropolitana.

Publicidade

A corrida imobiliária na região parisiense é estimulada pelas baixas taxas de juros dos financiamentos bancários e pelas incertezas de ganhos nas bolsas de valores, fatores que levam os investidores a procurar negócios menos arriscados. Com isso, a procura por imóveis aumentou, mas a oferta não acompanhou a tendência. Resultado: o valor médio do metro quadrado chegou a 7.030 euros no terceiro trimestre deste ano, cerca de 16.500 reais, batendo um recorde em relação aos preços do período anterior à crise financeira mundial.

Para dar uma ideia, nos bairros mais caros como Odéon e Saint-Germain-des-Prés, no coração da cidade, a média de valor do metro quadrado é de 11 mil euros. Quer dizer que um apartamento de 50 metros quadrados nesse local pode custar 550 mil euros, cerca de 1,3 milhão de reais. Quem procura mais conforto numa moradia de 100 metros quadrados tem que desembolsar o dobro, 2 milhões e 600 mil reais em média.

Mesmo nos bairros mais populares de Paris, onde vive a maioria dos imigrantes, não há como fugir dos cifrões. O chamado estúdio parisiense de 20 metros quadrados, formado por uma peça única com banheiro e cozinha conjugados, custa em média 270 mil reais.

Responsável por um cartório em Paris, Thierry Delesalle avisa aos que estão em busca de um lar-doce-lar em Paris que a questão não é mais "em que momento eu posso comprar uma moradia ". A pergunta agora é "será que eu tenho meios de pagar?".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.