França/Caso France Telecom

Ministro francês pede a empresas que invistam na prevenção do estresse

Didier Lombard foi substituído por Stéphane Richard na direção da FranceTelecom em Paris.
Didier Lombard foi substituído por Stéphane Richard na direção da FranceTelecom em Paris. Reuters / Benoit Tessier
Texto por: RFI
2 min

Depois de um novo caso de suicídio na empresa France Telecom, o ministro francês da saúde, Xavier Bertrand, fez um novo apelo para que todas as empresas do país invistam na prevenção do estresse de seus funcionários.

Publicidade

O pedido é feito um dia após um novo caso de suicídio na operadora de telefonia France Telecom Orange. Um homem de 57 anos ateou fogo ao próprio corpo no estacionamento de uma loja da empresa em Merignac, no sudoeste da França.

O ministro Xavier Bertrand disse que a direção da France Telecom Orange está empenhada em analisar o suicídio do funcionário. Ele disse também que o governo francês acompanha a evolução da situação na France Telecom, marcada por uma onda de 27 suícicios no ano passado, segundo o observatório do estresse criado por sindicatos de trabalhadores.

Nesta quarta-feira, cerca de 300 funcionários da empresa fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao colega em Bordeaux. A esposa e os quatro filhos dele, presentes à cerimônia, pediram à diretora regional da empresa, Brigitte Audy, que  deixasse o local. O homem havia mudado recentemente de cargo e de cidade, e estava encarregado de supervisionar as condições de trabalho, higiene e segurança.

Representantes do sindicato disseram que o funcionário enviou um e-mail para a direção da empresa, onde trabalhava há 30 anos, se queixando da situação, mas não obteve resposta. O presidente da France Telecom, Stéphane Richard, recebido nesta quarta-feira no Palácio do Eliseu, declarou que pedirá uma investigação
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.