França/Economia

Parlamentares debatem plano de austeridade fiscal do governo

Os deputados franceses debatem hoje na Assembleia Nacional o plano de austeridade fiscal do governo.
Os deputados franceses debatem hoje na Assembleia Nacional o plano de austeridade fiscal do governo. (CC) Wikimedia/Christophe Eyquem
Texto por: Kênya Zanatta
2 min

Em um contexto de muita desconfiança sobre a capacidade dos países da zona do euro de controlar seus déficits, os deputados franceses começam a discutir nesta terça-feira o plano elaborado pelo governo para arrecadar mais 12 bilhões de euros até o final de 2012.

Publicidade

O debate na Assembleia francesa promete ser acalorado, já que nem mesmo os parlamentares da maioria governamental estão de acordo com algumas das medidas de austeridade fiscal propostas pelo Executivo.

Devido aos protestos dos deputados de sua própria base, o governo desistiu do projeto de taxar os parques temáticos e aceitou uma exoneração do imposto sobre o lucro obtido com a venda das residências secundárias após trinta anos de posse do bem vendido.

Para compensar o custo dessas medidas, os parlamentares da UMP, o partido do presidente Sarkozy, propuseram uma taxa sobre o lucro dos hotéis de luxo, e o governo pretende ainda suprimir regras fiscais favoráveis às multinacionais.

O governo também aceita debater a diminuição do limite para taxar rendas elevadas, que atualmente está previsto para 500 mil euros, o que equivale a R$ 1.160,00.

De qualquer maneira, todas as modificações devem levar em conta o objetivo de arrecadar mais um bilhão de euros ainda este ano e até 12 bilhões de euros até o final de 2012.

O ministro da Economia, François Baroin, declarou hoje que a França não corre o risco de uma recessão, pois o consumo, que segundo ele é o principal motor da economia, não será afetado pelas medidas de austeridade fiscal.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.