Acessar o conteúdo principal
França/Taxa

Sarkozy confirma que França vai adotar taxa sobre operações financeiras

O presidente francês Nicolas Sarkozy durante discurso, em Mulhouse, no leste da França.
O presidente francês Nicolas Sarkozy durante discurso, em Mulhouse, no leste da França. REUTERS/Vincent Kessler
2 min

O presidente Nicolas Sarkozy disse nesta terça-feira,10, que a França “não vai se contentar apenas em falar” sobre a taxação de operações financeiras, mas que “ela vai aplicá-la”. A afirmação é feita uma dia após a visita de Sarkozy à chanceler alemã Angela Merkel que deu apoio à medida mas defendeu que a taxa seja discutida  em conjunto por todo o bloco europeu.

Publicidade

"Vi que houve muitos comentários sobre a vontade da França de taxar as operações financeiras e sobre o fato de saber se a França deveria aplicá-la sozinha ou com os outros”, disse Sarkozy durante sua visita a Mulhouse, região leste do país. 

“Evidentemente, a França deve aplicar com os outros. Mas se a França esperar que os outros se decidam para taxar o setor financeiro, o setor financeiro não será taxado nunca”, afirmou.

Segundo Sarkozy, "a questão, então, está sendo mal colocada. A França quer aplicar a taxação das transações financeiras com os outros. Mas a França quer que isso seja feito, e para que isso seja feito, a França não se contentará de falar, ela vai aplicá-la”, disse o presidente francês em referência à chamada Taxa Tobin.

"Eu estou muito feliz com o apoio da (Angela) Merkel sobre esse assunto que eu considero muito importante”, acrescentou.

Em um encontro com a chefe de governo da Alemanha nesta segunda-feira, em Berlim, o presidente francês reiterou a sua intenção de adotar na França a cobrança do imposto sobre operações financeiras, sem esperar pelos seus parceiros europeus.

Na ocasião, Angela Merkel manifestou seu apoio à medida, considerando a ideia da taxa uma “boa iniciativa”, e que pessoalmente ela era favorável. No entanto, a chefe de governo alemã lembrou que não havia consenso sobre o assunto dentro de seu governo e reafirmou sua preferência para que essa proposta seja discutida e adotada em nível europeu.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.