Cinema/Festival de Cannes

"O Grande Gatsby" marca abertura da 66ª edição do Festival de Cannes

O diretor Baz Luhrmann (de paletó azul) com Leonardo DiCaprio (e), Carey Mulligan e Tobey Maguire (d), do elenco de O Grande Gatsby.
O diretor Baz Luhrmann (de paletó azul) com Leonardo DiCaprio (e), Carey Mulligan e Tobey Maguire (d), do elenco de O Grande Gatsby. REUTERS

A grande festa do cinema começa a partir desta noite no sul da França com a abertura da 66ª edição do Festival de Cinema de Cannes. Vários jurados chegaram ontem à Riviera Francesa e já se reuniram a portas fechadas com o cineasta e produtor americano Steven Spielberg, presidente do júri nesta edição. Nenhum filme brasileiro concorre à Palma de Ouro. O Brasil participa de mostras paralelas do festival com dois curta-metragens.

Publicidade

A cerimônia de abertura, comandada pela atriz francesa Audrey Tautou, a eterna Amélie Poulain, será marcada pela projeção do filme O Grande Gatsby, desta vez em adaptação do diretor australiano Baz Luhrmann. O filme está fora da competição, mas é um dos mais badalados do ano por ser estrelado por Leonardo DiCaprio.

A seleção oficial dos concorrentes à Palma de Ouro conta com 20 filmes, sendo um único longa-metragem assinado por uma mulher, a franco-italiana Valeria Bruni-Tedeschi, irmã mais velha de Carla Bruni. Entre outras produções em competição estão veteranos como Roman Polanski, os irmãos Coen e Steven Soderbergh.

O júri de Cannes tem, entre outros nomes conhecidos, o cineasta taiwanês Ang Lee, o ator francês Daniel Auteil ou ainda a atriz australiana Nicole Kidman.

Nenhum filme brasileiro concorre à Palma de Ouro, mas dois curtas disputam mostras paralelas. O curta documentário Pátio, de Aly Muritiba, representa o Brasil na Semana da Crítica. Pouco Mais de um Mês, de André Novais de Oliveira, estará na Quinzena dos Realizadores.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.