França/ciganos

Desmantelamento de acampamento de ciganos acaba em confusão perto de Paris

Foto: RFI

Os ciganos que ocupavam um terreno particular em Fresnes, perto de Paris, reagiram com violência ao anúncio do desmantelamento do acampamento, impedindo os bombeiros de realizarem a operação. Na manhã de hoje, os moradores que resistiam à evacuação deixaram o local.

Publicidade

Os 200 ciganos instalaram ilegalmente cerca de 75 caravanas no terreno em setembro, situado perto de uma área comercial e industrial.

A Secretaria de Segurança Pública já havia emitido um mandado para evacuar o local, por atentado à ordem pública. Os representantes dos ciganos entraram com uma ação na Justiça para impedir o desmantelamento, sem sucesso.

Na quarta-feira, no início da noite, os moradores do acampamento tentaram impedir a ação da polícia queimando pneus e banheiros químicos que haviam sido colocados à disposição pela prefeitura.

Diversos moradores do acampamento disseram quer pretendiam passar as festas de final de ano em Fresnes, e criticaram o número de restrito de áreas reservadas aos ciganos nas regiões parisienses.

Expulsão de ciganos começou no governo Sarkozy

A política de expulsão dos ciganos, a maior parte de nacionalidade búlgara e romena, teve início no governo Sarkozy, eleito em 2007.

Em 2010, o governo chegou a oferecer uma ajuda financeira para ciganos que quisessem voltar para seus países de origem.

Uma medida que foi derrubada no ano passado pelo novo ministro do Interior, Manuel Valls, que entretanto deu continuidade às expulsões.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.