França/Imigração

França envia reforços a Calais para conter brigas entre migrantes

Policiais da tropa de choque retiram imigrantes de um caminhão em Calais
Policiais da tropa de choque retiram imigrantes de um caminhão em Calais REUTERS/Pascal Rossignol

O governo francês decidiu reforçar a segurança na cidade de Calais, no norte do país, principal ponto de passagem de migrantes para a Inglaterra. O ministério do Interior enviou mais 100 policiais à cidade, que enfrenta há três semanas um aumento das brigas entre migrantes.

Publicidade

Centenas de migrantes vindos da Etiópia, Eritreia, Líbia, Síria, Palestina, Egito e Afeganistão já não se escondem da polícia e abordam à força os caminhoneiros que fazem fila no porto para embarcar numa balsa para a Inglaterra.

Nos últimos dias, a polícia interveio várias vezes para apartar brigas, porque todos querem embarcar ao mesmo tempo. Calais conta agora com um efetivo policial de 450 homens, o que é considerado excepcional para uma população de 75 mil habitantes.

Ajuda humanitária

Em entrevista ao site do jornal La Voix du Nord, o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, afirmou que 70 homens se alternarão na segurança do porto e os outros 30 se ocuparão do centro da cidade. Além dos esforços para garantir a segurança da zona portuária, o ministro prometeu uma resposta "humanitária, sanitária e de acesso a direitos para os imigrantes".

"O Estado assume suas responsabilidades respeitando as decisões da Justiça", afirmou. "Queremos acabar com os acampamentos ilegais. Por isso, as políticas de abrigo às pessoas vulneráveis serão reforçadas. Os pedidos de asilo serão tratados rapidamente e os candidatos abrigados o mais rápido possível no território nacional".

Aumento da imigração

De acordo com a polícia, o número de migrantes em Calais quadruplicou no último ano e hoje é estimado em 1500 pessoas. Este aumento fez surgirem também tensões entre grupos de diferentes nacionalidades e disputas pelo controle das áreas onde eles se reúnem.

Na madrugada de segunda para terça-feira, uma adolescente etíope de 16 anos morreu atropelada ao tentar atravessar uma estrada.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI