Acessar o conteúdo principal
França/Terrorismo

Novo tiroteio em Paris deixa um morto e um ferido

As equipes de socorro e policiais no local do tiroteio da manhã desta quinta-feira (8), em Montrouge, periferia ao sul de Paris.
As equipes de socorro e policiais no local do tiroteio da manhã desta quinta-feira (8), em Montrouge, periferia ao sul de Paris. AFP/Thomas Samson
Texto por: RFI
2 min

Um homem vestido com um colete a prova de balas e armado com uma metralhadora atirou na manhã desta quinta-feira (8) contra policiais em Montrouge, periferia do sul de Paris. Duas pessoas ficaram gravemente feridas.Uma policial não resistiu aos ferimentos e morreu pouco depois no hospital. As autoridades insistem que nenhuma ligação entre o tiroteio e o atentado de quarta-feira (7) contra o jornal satírico Charlie Hebdo foi estabelecida.

Publicidade

As duas vítimas do tiroteio desta manhã na região parisiense, um guarda de trânsito e uma policial, estavam na rua, em Montrouge, fiscalizando o trânsito após um acidente quando foram atingidas pelos tiros. Eles ficaram gravemente feridos. A policial não resistiu aos ferimentos e morreu no final desta manhã.

Uma primeira informação dizia que um suspeito, um homem de 52 anos, tinha sido detido. Mas o ministro do interior, Bernard Cazeneuve, foi imediatamente ao local e disse que o suspeito conseguiu fugir. “O procurador da República vai lançar a operação necessária para que o criminoso seja imediatamente identificado e detido”, informou o ministro.

Ligação com o atentado contra jornal satírico?

As autoridades adiantam que, por enquanto, não há indícios que liguem esse novo tiroteio com o ataque de ontem contra o jornal satírico. Bernard Cazeneuve, que dirige a célula de crise montada após o atentado contra o Charlie Hebdo, fez um apelo para que a imprensa não divulgue informações imprecisas e sensacionalistas sobre os casos para evitar uma escalada de pânico e de reações descontroladas na França.

O atentado contra o jornal satírico, o pior da histórica recente da França, deixou 12 mortos. As autoridades francesas lançaram uma verdadeira caçada para localizar os suspeitos do ataque. As investigações policiais se concentram em dois nomes: os irmãos Said Kouachi, de 34 anos , e Chérif Kouachi, 32 anos.
A polícia divulgou as fotos dos dois e pede a colaboração da população para localizá-los.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.