Acessar o conteúdo principal
França/Justiça

Humorista francês Dieudonné é condenado por apologia ao terrorismo

O comediante Dieudonné na saída de uma audiência na justiça francesa, no dia 4 de fevereiro. .
O comediante Dieudonné na saída de uma audiência na justiça francesa, no dia 4 de fevereiro. . AFP PHOTO / MIGUEL MEDINA
2 min

A justiça francesa condenou nesta quarta-feira (18) o polêmico humorista Dieudonné a dois meses de prisão com sursis por apologia ao terrorismo. Ele foi julgado pela difusão da mensagem "Eu me sinto Charlie Coulibaly", em referência a um dos autores dos ataques terroristas em Paris no mês de janeiro.

Publicidade

Dieudonné postou a mensagem em sua página no Facebook no dia 11 de janeiro, dia em que milhões de pessoas foram às ruas na França para defender a liberdade de imprensa e condenar os ataques que fizeram 17 mortos.

Ele associou o slogan de apoio ao jornal satírico Charlie Hebdo "Je suis Charlie" ("Eu sou Charlie") ao nome de Amédy Coulibaly, um dos jihadistas acusados de matar uma policial e quatro clientes de um supermercado judaico no leste de Paris.

Dieudonné M'bala M'bala, de 49 anos, disse durante a audiência no mês passado ter condenado "sem nenhuma reserva e sem qualquer ambiguidade" os atentados.

Espetáculos e DVDs proibidos

O comediante já foi condenado várias vezes por provocações antissemitas. Dieudonné se tornou conhecido na França nos anos 90 ao atuar ao lado do humorista judeu Elie Semoun. Depois, o comediante de origem camaronesa se aproximou da extrema-direita e começou a expressar abertamente declarações consideradas antissemitas.

No início de março, a justiça francesa proibiu a comercialização do DVD do espetáculo "O Muro", que também havia sido proibido em teatros de várias cidades da França.

Os juízes entenderam que algumas frases do polêmico humorista, que estabeleciam um vínculo entre o Holocausto e o dinheiro que teria sido arrecadado pela comunidade judaica, representavam uma incitação ao ódio contra os judeus.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.