França / Ataque

Sala de orações muçulmana foi saqueada e queimada na Córsega

Sala de orações muçulmana foi saqueada e queimada na Córsega
Sala de orações muçulmana foi saqueada e queimada na Córsega AFP

Uma sala de orações muçulmana foi saqueada e parcialmente queimada na tarde de sexta-feira (25) na periferia de Ajaccio, capital da ilha francesa da Córsega, no mesmo bairro onde dois bombeiros e um policial haviam sido agredidos na noite precedente.

Publicidade

"Após a agressão intolerável, esta profanação inaceitável de uma sala de orações muçulmana. Respeito à lei republicana", exigiu o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, no Twitter.

Na tarde de sexta-feira, cerca de 600 pessoas haviam se reunido em Ajaccio para apoiar os bombeiros e o policial feridos, vítimas de "numerosos jovens encapuzados".

Entre os manifestantes, cerca de 300 pessoas decidiram marchar até os Jardins do Imperador, local onde os agentes foram atacados, com o objetivo de encontrar os agressores. Um pequeno grupo entrou então na sala de orações, que foi pichada, saqueada e parcialmente incendiada.

O Observatório Nacional contra a Islamofobia do Conselho Francês de Culto Muçulmano (CFCM) "condenou com força" o ocorrido "em um dia de oração para muçulmanos e cristãos"; já que este ano o Natal e o Muled (festa que comemora o nascimento do profeta Maomé) caíram no mesmo dia.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.