Acessar o conteúdo principal
França/ polícia

Vídeo de policiais repreendendo amputado viraliza na França

Durante um controle de identidade pela polícia, um deficiente retirou as próteses na plataforma da estação para provar sua boa fé.
Durante um controle de identidade pela polícia, um deficiente retirou as próteses na plataforma da estação para provar sua boa fé. Captura vídeo
Texto por: RFI
2 min

A corregedoria de polícia e o Defensor de Direitos, autoridade constitucional independente e nomeada pelo presidente da República francesa, vão investigar as circunstâncias em que um homem amputado das duas pernas e um braço foi abordado por três policiais na estação de trens Gare de Lyon, em Paris, no início da semana. A polêmica surgiu após um vídeo viralizar na internet, mostrando o homem sem as próteses, sentado no chão, enquanto os agentes se afastam.

Publicidade

Nas imagens, os pertences do homem, identificado como François Bayga, aparecem espalhados em torno dele, inclusive as próteses dentro da calça jeans que ele acabou retirando para mostrar aos policiais que não estava armado. Bayga prestou queixa contra a atitude da polícia que, por sua vez, informou à imprensa francesa que ele foi abordado porque estaria urinando dentro de uma lata de lixo da estação, diante dos passageiros que aguardavam o metrô.

Bayga disse que os policiais se aproximaram e pediram seus documentos. “Expliquei que eu não tinha todos os documentos comigo, mas mostrei, entre outras coisas, meu telefone e minha carteira de filiação ao clube de rugby para cadeirantes”, afirmou, à imprensa francesa.

Dúvidas sobre celular criaram tensão

O homem disse ainda que os policiais questionaram como ele teria comprado o telefone celular e o teriam acusado de ter roubado o aparelho. Neste momento, ele conta que começou a se exaltar e teria sido colocado contra a parede pelos policiais.

“Eu estava prensado contra a parede e, enquanto eu me debatia, um dos policiais puxou minha perna. Ele queria saber o que eu tinha”, contou. “Eu disse várias vezes que eram próteses. Mas eles insistiram e, então, resolvi tirar tudo. Sentei no chão para mostrar que eles tinham conseguido o que queriam.”

Jean-Didier Bakekolo, que filmou a ação e compartilhou as imagens na internet, escreveu em seu perfil no Facebook que a cena foi “brutal”. “Os agentes o obrigaram a tirar tudo, mesmo suas próteses, para mostrar que ele estava cooperando com a polícia”, relatou. O vídeo já foi assistido por mais de 2 milhões de pessoas.

O clube de rugby do qual Bayga é sócio, CAPSAAA-Paris, marcou uma manifestação na quarta-feira, em frente à Gare de Lyon, para protestar contra a atitude da polícia.

Com informações da AFP
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.