França

Jovem francesa comete suicídio ao vivo no aplicativo Periscope

Em sua conta no Periscope, a garota explicou que se suicidaria por ter sido vítima de um estupro.
Em sua conta no Periscope, a garota explicou que se suicidaria por ter sido vítima de um estupro. Reprodução/Periscope

Uma garota francesa de 19 anos cometeu suicídio na terça-feira (10), se atirando em frente a um trem nos arredores de Paris. A jovem transmitiu a cena ao vivo, com um telefone celular, usando o aplicativo Periscope. Em um vídeo anterior ao ato, ela explicou ter sido vítima de um estupro.

Publicidade

A justiça abriu uma investigação para determinar as circunstâncias do suicídio, que aconteceu em Egly, um subúrbio do sul da capital francesa, durante a passagem de um trem da linha C do RER, trem que circula na região parisiense. "A análise do telefone e a recuperação do vídeo estão em curso", disse um responsável pela investigação.

De acordo com a polícia, a jovem "teria mencionado um estupro e apontado um agressor". Segundo a mesma fonte, que se mostrou muito prudente a respeito do caso a garota também teria enviado uma mensagem de texto a um conhecido antes de se suicidar.

As equipes de emergência chegaram ao local depois do suicídio. "Os policiais foram alertados por um usuário do Periscope que estava conectado com a vítima e que nos disse que ela não estava bem, mas que não conseguiram impedir o ato", declarou a mesma fonte.

Garota queria "fazer as pessoas reagirem e abrirem suas cabeças"

O vídeo do suicídio foi apagado do fluxo do Periscope, mas outro, no qual a garota explica que vai se matar, ainda está disponível no YouTube. Na gravação, ela explica que seu objetivo não é "criar buzz", mas "fazer as pessoas reagirem e abrirem suas cabeças". Logo depois, é possível ver uma tela preta e ler os comentários de alguns usuários que acompanhavam o vídeo ao vivo, incrédulos. Ouve-se também os médicos que a atenderam falando, até que um deles recupera o telefone celular da jovem e o desliga.

O Periscope permite transmitir vídeos gratuitamente e ao vivo, através de uma conta no Twitter. Cada postagem pode ser assistida durante 24 horas e depois desaparece.

Um porta-voz do Twitter, proprietário do Periscope desde 2015, se recusou a comentar o caso. Ele diz que a companhia não se pronuncia sobre seus usuários.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.