Acessar o conteúdo principal
França/drama

Justiça francesa inicia processo de enfermeira que causou morte de menino de três anos

Uma enfermeira e um farmacêutico são julgados, a partir de segunda-feira (26) pela morte de Ilyes, 3 anos, por um erro de perfusão.
Uma enfermeira e um farmacêutico são julgados, a partir de segunda-feira (26) pela morte de Ilyes, 3 anos, por um erro de perfusão. wikimédia
Texto por: RFI
2 min

Admitido no hospital parisiense de Saint-Vincent-de-Paul por conta de uma dor de garganta, o pequeno Ilyès, três anos, morreu em 2008 vítima de um erro de uma enfermeira do estabelecimento.

Publicidade

A profissional acusada pela morte do menino, um administrador e um farmacêutico comparecem a partir desta segunda-feira diante da Justiça francesa. A advogada dos pais da criança, Anne-France Roux, disse que eles esperam sanções à altura da gravidade do caso contra os responsáveis.

Os três réus são acusados de homicídio involuntário, assim como a Assistência Pública dos Hospitais de Paris, organismo que gerencia os estabelecimentos na região parisiense. O advogado da enfermeira, Benoît Chabert, declarou que ela nunca negou sua responsabilidade no caso.

Trazido ao hospital pelos seus pais na manhã do dia 24 de dezembro de 2008, Ilyès morreu depois de receber uma injeção de cloreto de magnésio em vez de glicose. O produto provocou uma parada cardíaca na criança. Os dois produtos estavam colocados lado a lado e tinham a mesma embalagem, apenas o texto da etiqueta era diferente.

Erro começou na logística

O erro na verdade começou na logística de entrega do medicamento: 12 frascos de cloreto de magnésio foram enviados ao hospital Saint Vincent de Paul, sendo que três, sem controle da etiqueta, foram colocados por engano no depósito da farmácia de um dos setores do hospital onde foi atendido Ilyès.

Os outros dois foram retirados depois do drama.O processo acontece até o próximo dia 5 de outubro no Tribunal Correcional de Paris.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.